Quirguistão diz "sim" à nova Constituição


 

Lusa / AO online   Internacional   28 de Jun de 2010, 11:40

A Comissão Eleitoral do Quirguistão anunciou esta segunda-feira que 90,84 por cento dos eleitores apoiaram a nova Constituição e 7,84 por cento disseram “não”, quando estavam contados 94,39 por cento dos votos no referendo de domingo.
O referendo visava não só aprovar alterações à Lei Suprema do Quirguistão com vista a transformar o país numa democracia parlamentar, mas principalmente legitimar o regime que chegou ao poder em Abril passado, após um levantamento popular ter derrubado o Presidente Kurmanbek Bakiev.

O escrutínio teve lugar aos violentos confrontos étnicos no sul do país que provocaram milhares de mortos, feridos e deslocados.

Rosa Otunbaeva, que até agora ocupou o cargo de primeira-ministra do Governo Provisório do Quirguistão, passou a ser Presidente no período de transição, que deverá terminar no final de 2011, depois de eleições presidenciais. O Parlamento, com 120 deputados, terá novas prerrogativas, como a nomeação do primeiro-ministro e dos ministros, e deverá ser eleito no próximo Outono.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.