"Quero fazer parte da comunidade açoriana" afirmou o novo bispo coadjutor de Angra

"Quero fazer parte da comunidade açoriana" afirmou o novo bispo coadjutor de Angra

 

Rui Jorge Cabral   Regional   29 de Nov de 2015, 19:06

Foi assim que D. João Lavrador se apresentou aos açorianos numa missa depois de ter tomado posse como bispo coadjutor de Angra.

O novo bispo coadjutor de Angra, D. João Lavrador, tomou hoje posse e falou pela primeira vez aos açorianos numa missa de apresentação onde salientou a “riquíssima experiência religiosa” da comunidade que irá dirigir a partir do próximo ano.
D. João Lavrador, que irá suceder ao atual bispo, D. António Sousa Braga, quando este resignar em março de 2016, ao completar 75 anos de idade, afirmou que vem para os Açores para “aprender” com um povo “crente” e que “bem sabe exprimir a sua Fé”, afirmando querer “fazer parte da comunidade açoriana”.
O novo bispo coadjutor lembrou na sua missa de apresentação na Sé de Angra as palavras do Papa Francisco de que é preciso viver de forma autêntica o Evangelho e afirmou querer uma Igreja de “portas abertas” em diálogo com as pessoas. D. João Lavrador afirmou ainda ser preciso “fixar o olhar na misericórdia” e numa “nova civilização que ponha a pessoa humana no centro”, despedindo-se ao definir-se a si mesmo como um “Humilde Lavrador da Messe do Senhor”.
No final da missa, D. João Lavrador recebeu do bispo que agora irá ajudar o báculo de pastor, num gesto simbólico de passagem de testemunho, não sem antes recordar pelo atual bispo as palavras do ritual da ordenação episcopal: “Episcopado significa trabalho e não honra; o bispo, mais do que presidir, tem a obrigação de servir”, afirmou D. António Sousa Braga.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.