Quatro partidos alcançam acordo para formar novo governo da Bélgica


 

Lusa/AO online   Internacional   7 de Out de 2014, 18:26

Quatro partidos belgas alcançaram um acordo para formar um novo governo de direita, quase cinco meses depois das legislativas de maio, anunciou o líder dos liberais francófonos Charles Michel, que será o próximo primeiro-ministro da Bélgica.

 

A nova coligação governamental será composta por três partidos flamengos – os nacionalistas da Nova Aliança Flamenga N-VA, vencedores das eleições legislativas de 25 de maio; os cristãos-democratas do CD&V e os liberais do Open VLD -, e um único partido francófono, o Movimento Reformador de Charles Michel.

Charles Michel, de 38 anos, torna-se num dos governantes mais jovens da Europa e o mais jovem líder na Bélgica desde 1840. Vai suceder no cargo ao socialista Elio di Rupo.

O acordo entre as quatro forças políticas é alcançado após vários meses de negociações, que conseguiram, no entanto, ser mais céleres do que o anterior processo em 2010. Na altura, os políticos belgas prolongaram por 18 meses as negociações para formar um governo nacional, o que foi considerado um recorde mundial.

Mas, o novo governo belga deverá enfrentar os mesmos problemas do passado, nomeadamente a divisão entre o lado flamengo (norte da Bélgica), tendencialmente mais conservador e considerado como a região mais rica do país, e a fação francófona (sul), considerada mais liberal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.