Açores/Eleições

Quase um quarto dos candidatos efetivos residem foram do arquipélago


 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Out de 2016, 10:43

Cerca de um quarto dos 574 candidatos efetivos nos nove círculos de ilha às eleições regionais dos Açores de dia 16 não residem no arquipélago.

 

Segundo contas feitas pela agência Lusa, dos 574 candidatos efetivos que concorrem aos círculos de ilha cerca de 150 não têm morada no arquipélago, destacando-se, nestes casos, candidatos com residência na Madeira e na Grande Lisboa.

Nos Açores, há dez círculos eleitorais, nove coincidentes com cada uma das ilhas e outro de compensação (que junta os votos que não permitiram eleger deputados nos círculos de ilha).

Ninguém pode ser candidato por mais de um círculo eleitoral, excetuando o círculo regional de compensação, ou figurar em mais de uma lista.

No maior círculo eleitoral, a ilha de São Miguel, que elege 20 dos 57 deputados para o parlamento regional, dos 260 candidatos efetivos de 13 partidos concorrentes há cerca de 60 que moram fora dos Açores.

Neste caso, destaca-se o Partido da Terra, cuja lista por este círculo tem apenas o cabeça de lista como residente nos Açores, sendo que os restantes 19 candidatos efetivos têm morada no Funchal, Madeira.

Também por este círculo, o Livre, que se estreia nestas eleições, tem seis candidatos com morada nos Açores e os restantes 14 efetivos com residência no território continental.

Já o PAN – Pessoas-Animais-Natureza tem 12 candidatos efetivos com morada sobretudo na Grande Lisboa a concorrer por São Miguel.

Pelo círculo eleitoral da Terceira, que dá dez deputados à Assembleia Legislativa Regional, o Partido Democrático Republicano (PDR) faz o “pleno”, apresentando como candidatos efetivos apenas cidadãos residentes em Portugal continental.

Ainda neste círculo, destaca-se de novo o Partido da Terra que em dez candidatos efetivos só o cabeça de lista tem residência nos Açores.

Os restantes nove candidatos dividem-se entre a Madeira e a Figueira da Foz.

No Pico, círculo que tem quatro mandatos, um terço dos 44 candidatos efetivos reside fora do arquipélago, concorrendo pelo PAN, Livre, PCTP/MRPP, MPT e PDR.

No sufrágio de 16 de outubro, há 24 mulheres cabeças de lista, de oito das 13 forças políticas que se apresentam às eleições: BE, CDS, PDR, PSD, PS, MPT, PAN e PCTP/MRPP.

O círculo que apresenta mais mulheres como cabeças de lista é a Terceira, com cinco (PSD, PDR, PPM, PCTP/MRPP e PAN).

Cada círculo eleitoral de ilha elege dois deputados e ainda deputados em número proporcional ao dos cidadãos eleitores nele inscritos, prevendo a lei também um círculo regional de compensação, para reforçar a proporcionalidade.

Este elege cinco deputados, sendo que apenas o Bloco de Esquerda apresenta como cabeça de lista uma mulher, Zuraida Soares, que lidera também a lista de São Miguel.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.