Putin ordena reforço das medidas de segurança na Rússia e no estrangeiro

Putin ordena reforço das medidas de segurança na Rússia e no estrangeiro

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   20 de Dez de 2016, 16:59

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou o reforço das medidas de segurança na Rússia e no estrangeiro, na sequência do homicídio do embaixador russo em Ancara por um elemento das forças policiais turcas.

 

“Peço aos serviços especiais para tomarem medidas adicionais para garantir a segurança no interior da Rússia e no estrangeiro, para aumentar a segurança das organizações russas no estrangeiro e dos seus colaboradores”, declarou Putin, citado pelas agências noticiosas russas.

O chefe de Estado russo pediu igualmente aos serviços secretos russos para intensificarem a cooperação com os seus homólogos estrangeiros.

“Peço igualmente que intensifiquem o trabalho com os serviços secretos estrangeiros”, acrescentou Putin, numa intervenção diante dos responsáveis dos vários serviços de informação russos.

Na segunda-feira, e sob as objetivas das câmaras da comunicação social, Mevlut Mert Altintas, de 22 anos, matou a tiro o embaixador da Rússia em Ancara, Andrei Karlov, de 62 anos.

O diplomata, que era embaixador na Turquia desde 2013, estava a discursar na inauguração de uma exposição de fotografia quando o atacante abriu fogo contra ele.

O atacante afirmou que pretendia vingar a cidade de Alepo, que está em vias de ser totalmente controlada pelo regime sírio, com o apoio dos aliados russos.

A Turquia e a Rússia constituíram uma comissão conjunta para investigar a morte do diplomata russo. Uma delegação de Moscovo de 18 elementos chegou hoje a Ancara para integrar essa comissão.

Seis elementos próximos do atacante, que foi abatido pelas forças de segurança turcas, estão sob custódia policial.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.