Crime

PSP liberta jovem que terá sido aprisionada pelo pai


 

Lusa / AO online   Nacional   30 de Jul de 2010, 18:18

Uma jovem de 20 anos foi libertada na sexta-feira por elementos da PSP de Almada depois de o pai, natural da Índia e residente no Laranjeiro, a ter alegadamente aprisionado em casa.
Fonte da PSP disse esta sexta-feira que a rapariga conseguiu pedir socorro através de uma folha de papel manuscrita que prendeu a uma mola da roupa e atirou pela janela, tendo sido encontrada por uma funcionária de limpeza urbana de Almada.

Depois de libertada pela Polícia e para permanecer em segurança até regressar a Inglaterra, a jovem ficou à guarda da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR).

Segundo a Polícia de Segurança Pública (PSP), o alegado sequestrador foi constituído arguido e ficou sujeito a Termo de Identidade e Residência, estando obrigado a devolver os documentos pessoais da vítima, bem como as suas roupas e bens pessoais.

Foi dado conhecimento à Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal e ao Tribunal de Almada e as autoridades portuguesas vão agora dar conhecimento do caso à Polícia inglesa para evitar que o pai vá buscar novamente a jovem a Inglaterra, como já ameaçou fazer.

O motivo do sequestro, segundo o depoimento da jovem, deve-se ao facto de o pai não concordar com o noivo que a rapariga escolheu.

O auto de notícia explica que os pais se deslocaram a Inglaterra para a “forçarem a desistir do noivado”, mas como não conseguiram os seus intentos acabaram por “jogar psicologicamente com a vítima”, fazendo-a crer que teria de vir a Portugal para preparar o casamento, aprisionando-a depois em casa.

Ainda em Inglaterra, a vítima recorreu às autoridades locais, nomeadamente à Polícia de Blackburn, no condado de Lancashire, havendo registos do pedido de auxílio.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.