Justiça

Psiquiatra acusado de violar paciente grávida nega prática de crime


 

Lusa / AO online   Nacional   20 de Abr de 2010, 18:21

O psiquiatra acusado de violar uma paciente grávida negou hoje, na primeira sessão de julgamento, a decorrer à porta fechada no Tribunal de São João Novo, Porto, ter cometido o crime de que está acusado, afirmou o advogado de defesa.
O mandatário, Artur Marques, referiu - em declarações aos órgãos de Comunicação Social - que durante a sessão foram ouvidos os depoimentos, quer do arguido quer da alegada vítima, que contaram “versões contraditórias e incompatíveis” dos factos.

Também o advogado da vítima relatou, no final da audiência aos jornalistas, que os depoimentos foram “antagónicos quanto à questão fundamental”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.