Bolsa

PSI 20 sobe 1,79% e supera ganhos das principais praças europeias


 

Lusa / AO online   Economia   10 de Fev de 2010, 17:35

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI 20, encerrou esta quarta-feira a subir 1,79 por cento para os 7.631,94 pontos, a liderar os ganhos das principais praças europeias.
Dos 20 títulos que compõem o índice de referência, 19 valorizaram e apenas dois encerraram a perder (Galp Energia e Cimpor), numa sessão em que foram movimentadas 103,4 milhões de acções, no valor global de 233,5 milhões de euros.

O PSI 20 encerrou em alta pela terceira sessão consecutiva, registando a maior subida deste ano, impulsionado pelos ganhos da Teixeira Duarte e do BCP.

A Teixeira Duarte avançou 15,38 por cento para 0,99 euros e o BCP valorizou 5,51 por cento para 0,78 euros.

Os títulos da construtora, cuja negociação esteve suspensa, chegaram a subir 23,31 por cento para 1,06 euros, depois de ter sido anunciado que a brasileira Camargo Corrêa comprou a totalidade da participação da Teixeira Duarte na Cimpor (22,17 por cento), pagando 6,5 euros por acção

As acções do BCP foram das que mais impulsionaram o PSI, no dia em que o banco anunciou que lucrou 225 milhões de euros em 2009, mais 12 por cento do que no ano anterior, e que vendeu 95 por cento do capital do Millennium Bank, na Turquia, por 61,8 milhões de euros.

Os outros títulos do sector financeiro também encerraram em terreno positivo, com o BPI a avançar 5,38 por cento para 2,07 euros e o BES a subir 1,99 por cento para 3,93 euros.

A dar força ao PSI 20 esteve também o peso pesado PT, que avançou 2,63 por cento para 7,60 euros, no dia em que a brasileira Vivo anunciou que os seus lucros mais do que duplicaram em 2009, para 857,5 milhões de reais (336,3 milhões de euros).

Ainda nas telecomunicações, a ZON encerrou com uma valorização de 1,20 por cento para 3,85 euros e a Sonaecom progrediu 0,82 por cento para 1,71 euros.

Na energia, a EDP Renováveis liderou as subidas, ao avançar 1,69 por cento para 6 euros, seguida pela EDP, que progrediu 1,51 por cento para 2,75 euros, e pela REN, que ganhou 1,13 por cento para 2,84 euros.

A Galp contrariou o sentimento do sector e recuou 0,77 por cento para 10,93 euros.

A Cimpor afundou 5,25 por cento para 5,54 euros, numa sessão em que foi o título que mais cedeu e em que chegou a recuar 8,89 por cento para 5,33 euros.

Na Europa, o dia voltou a ser de ganhos. Entre as principais praças, Londres avançou 0,39 por cento, Paris 0,63 por cento, Frankfurt 0,69 por cento e Madrid 1,75 por cento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.