Bolsa

PSI 20 recua 2,84% e lidera perdas das praças europeias


 

Lusa / AO online   Economia   3 de Fev de 2010, 16:20

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI 20, encerrou esta quarta-feira com uma quebra de 2,84 por cento para os 7.832,86, a liderar as perdas das praças europeias e penalizado pelo sector financeiro.
Dos 20 títulos que compõem o índice de referência, apenas um, a Semapa, encerrou positivo, numa sessão em que foram movimentadas 92,1 milhões de acções, no valor global de 225,9 milhões de euros.A sessão de hoje ficou marcada pelas declarações do comissário europeu dos Assuntos Económicos e Monetários, Joaquín Almunia, que defendeu que Portugal deve reforçar as medidas de correcção do seu desequilíbrio orçamental devido à deterioração das contas em 2009 e às previsões para 2010.

"No que diz respeito às recomendações para a correcção de desequilíbrios orçamentais, no caso de Portugal é verdade, é necessário reforçar essas recomendações", disse Joaquín Almunia, acrescentando que "os números do défice público para 2009 e expectativas para 2010 foram de facto superiores ao que estava previsto antes".

A liderar as perdas na sessão de hoje estiveram o BES, que deslizou 6,97 por cento para 4,00 euros, e a Sonae, que cedeu 4,34 por cento para 0,88 euros.

No restante sector financeiro, o BCP perdeu 4,20 por cento para 0,77 euros, enquanto o BPI recuou 3,47 por cento para 2,02 euros.

Na energia, a EDP cedeu 2,86 por cento para 2,74 euros, a EDP Renováveis deslizou 1,90 por cento para 6,18 euros, a Galp recuou 0,80 por cento para 11,70 euros e a REN perdeu 0,62 por cento para 2,88 euros.

Nas telecomunicações, a Sonaecom afundou 2,76 por cento para 1,76 euros, o peso pesado PT recuou 2,04 por cento para 7,52 euros e a ZON deslizou 1,13 por cento para 4,02 euros.

A Cimpor recuou 1,40 por cento para 6,17 euros, no dia em que foi noticiado que as autoridades brasileiras estão a investigar os grupos Votorantim e Camargo Corrêa, por "suspeita de prática de cartel" na operação de aquisição da cimenteira portuguesa.

Pela positiva, nota para a Semapa, que avançou 0,11 por cento para 7,85 euros.

Na Europa, o dia também foi de perdas: Madrid cedeu 2,27 por cento, Londres 0,78 por cento, Frankfurt 0,70 por cento e Paris 0,49 por cento.

O Dow Jones Stoxx 50 recuou 0,78 por cento para 2.492,57 pontos e o Euronext 100 cedeu 0,53 por cento para 667,32 pontos.

A penalizar as bolsas europeias estiveram o sector financeiro e os produtores de matérias-primas, no dia em que a Comissão Europeia aprovou o plano de estabilidade grego.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.