Ambiente

PSD propõe intervenção descentralizada para as associações ambientais

PSD propõe intervenção descentralizada para as associações ambientais

 

Lusa/AO online   Regional   8 de Nov de 2010, 15:50

A presidente do PSD/Açores, Berta Cabral, defendeu a “descentralização” para as associações da intervenção pública nos domínios da prevenção e fiscalização ambiental, considerando que só com o envolvimento das pessoas se "garante a sustentabilidade” no arquipélago.
Para salvaguardar o património ambiental é preciso, por exemplo, que a ação em matéria de zonas protegidas "não se limite ao dia da entrega do galardão”, sendo necessário criar condições para um permanente “trabalho de proteção”, frisou Berta Cabral em declarações aos jornalistas em Ponta Delgada, no final de uma reunião com dirigentes regionais da associação ambientalista QUERCUS.

A líder regional social democrata alertou para uma alegada falta de apoio ao associativismo, sublinhando que, no caso da QUERCUS, se está perante “pessoas que dão o seu melhor para contribuir para a sustentabilidade ambiental”.

O encontro de Berta Cabral com os dirigentes da QUERCUS nos Açores integrou-se num conjunto de reuniões para preparar o debate do Plano e Orçamento da região para 2011, que começa a 23 de novembro no parlamento regional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.