Economia

PSD preocupado com "dívida geracional" de 3,3 mil milhões de euros

PSD preocupado com "dívida geracional" de 3,3 mil milhões de euros

 

Lusa/AO online   Regional   9 de Dez de 2011, 11:49

O PSD/Açores considerou “muito preocupante” o parecer do Tribunal de Contas sobre a Conta da Região, salientando que os compromissos assumidos para o futuro ascendem a 3,3 mil milhões de euros, “o que representa 86% do PIB regional”.
“O tribunal veio clarificar, sem qualquer margem para dúvida, o quanto o Governo Regional socialista está a comprometer o futuro dos Açores e das gerações vindouras”, afirmou Duarte Freitas, líder parlamentar do PSD/Açores, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada.

Os compromissos assumidos pela Região para os próximos 30 anos, segundo o Tribunal de Contas, ascendem a 1.797 ME, incluindo 1.271 ME da SCUT de S. Miguel e 378 ME do Hospital da Terceira.

“Os açorianos não podem deixar de registar que é o Tribunal de Contas que apresenta estes números, não é o PSD”, frisou Duarte Freitas, apelando ao executivo socialista para que “não comprometa mais o futuro dos açorianos.

Para os social-democratas, “a factura geracional (de 3,3 mil milhões de euros) é agora indesmentível”, uma vez que está baseada nos dados que constam do parecer do Tribunal de Contas.

“O PSD não foi surpreendido, viu confirmado o que tinha perspectivado, agora com a chancela do Tribunal de Contas, o que só pode suscitar preocupação nos açorianos pela forma como estão a ser geridos os seus impostos”, afirmou Duarte Freitas.

O líder parlamentar do PSD/Açores reafirmou que “o grande problema das finanças regionais está fora do orçamento, situando-se na panóplia de empresas e entidades que têm vindo a ser criadas”, recordando que o Tribunal de Contas manifestou preocupação com o endividamento das empresas públicas regionais, que atinge 1254 milhões de euros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.