PSD fala em "estagnação" e compara Portugal à Grécia


 

Lusa / AO online   Economia   13 de Ago de 2010, 18:41

 O vice presidente do PSD Diogo Leite Campos qualificou esta sexta-feira de “estagnação” o crescimento de 0,2 por cento da economia e defendeu que, caso a situação se mantenha, a “desconfiança” que existe face à Grécia vai “instalar-se” em relação a Portugal.
Leite Campos sublinhou que o país deverá preparar-se para “ataques” à banca e à dívida pública externa e afirmou que “está ameaçado” o défice que devia baixar este ano para sete por cento.

“A desconfiança que há em relação à Grécia, se isto continua assim, vai-se instalar em relação a nós. É normal que se instale a desconfiança perante um membro mais fraco, infelizmente lanterna vermelha, de uma equipa que está a crescer”, afirmou Leite Campos, na sede do PSD, em Lisboa.

“A Europa está a crescer, países mais sólidos financeiramente que estão a crescer. Dos 27 da União Europeia, 23 estão a crescer mais do que nós. Nós estamos ao lado da Espanha e temos dois abaixo, a Grécia e a Letónia”, argumentou.

O dirigente social-democrata respondia a uma pergunta sobre se este crescimento teria associado necessariamente um ataque especulativo à moeda.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.