Açores/Eleições

PSD estranha que PS não tenha reconhecido "mais cedo" que há pobreza

PSD estranha que PS não tenha reconhecido "mais cedo" que há pobreza

 

Lusa/AO Online   Regional   11 de Out de 2016, 19:53

O cabeça de lista do PSD por São Miguel às eleições regionais açorianas disse hoje estranhar que o PS não tenha reconhecido "mais cedo" que há pobreza nas ilhas e lamentou que várias propostas social-democratas tenham sido chumbadas no parlamento.

"Temos ouvido da parte do Governo Regional, recentemente, o reconhecimento de que há muita pobreza e muitas dificuldades nos Açores. O que estranhamos é que esse reconhecimento, a poucos dias das eleições e passados 20 anos de governo, não tenha sido feito mais cedo", afirmou Duarte Freitas, após visitar a Casa de Repouso João Inácio de Sousa, nas Velas, ilha de São Jorge.

O recandidato socialista a presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, anunciou na segunda-feira uma estratégia de combate à pobreza e exclusão social na próxima legislatura para a qual quer chamar autarquias ou instituições particulares de solidariedade social.

Duarte Freitas referiu que fez dois anos, a 03 de outubro, que o PSD apresentou no parlamento regional um pacote social, feito com contributos da sociedade civil, em que propunha "umas quantas peças legislativas, que foram quase todas chumbadas pelo Governo Regional", liderado pelo PS, "entre as quais, por exemplo, as redes de apoio social local".

Segundo o candidato social-democrata, o objetivo destas redes era abranger o maior número possível de pessoas e instituições, de modo a não repetir os apoios prestados aos utentes.

"Esta atitude socialista revela prepotência e arrogância", considerou Duarte Freitas, que pretende, entre outras medidas, caso vença as eleições do dia 16 de outubro, alargar o apoio domiciliário prestado aos fins de semana, sendo o erário público a assegurar o custo do serviço.

O candidato pretende ainda rever o código de ação social, contribuindo para que não haja défices nas instituições particulares de solidariedade social (IPSS), bem como negociar a redução da fatura energética destas instituições.

Para responder às listas de espera para os lares de idosos, Duarte Freitas propõe a criação de "uma carta global de necessidades", para que possam ser "satisfeitas no imediato", através das instituições mais próximas da residência do idoso ou construindo mais infraestruturas nas ilhas.

Na Casa de Repouso João Inácio de Sousa, nas Velas, o candidato cumprimentou e interagiu com os idosos, e ficou a saber que lá residem 75 utentes, há uma lista de espera de dez pessoas e o serviço de apoio ao domicílio abrange 65 cidadãos.

Duarte Freitas esclareceu ainda à Lusa as suas declarações num comício no Pico, na segunda-feira, ao citar o poeta socialista Manuel Alegre.

“Manuel Alegre escreveu ‘o melhor da ilha é a ilha imaginada’. Para mim, ‘o melhor da ilha é a ilha em mim’", referiu.

Para a votação do dia 16 estão inscritos 228.160 eleitores, que vão escolher, entre as 13 forças políticas que concorrem, os 57 deputados à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para os próximos quatro anos.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.