PSD diz que socialistas devem "pedir desculpa" aos açorianos

PSD diz que socialistas devem "pedir desculpa" aos açorianos

 

Lusa/AO online   Regional   28 de Abr de 2015, 14:49

O PSD/Açores afirmou que o PS e o Governo Regional "devem pedir desculpa e dar explicações aos açorianos pelo resultado trágico das suas políticas", que geram "a maior pobreza de Portugal" e "180 mil açorianos com baixos rendimentos".

 

"Em vez de apresentar exigências à oposição, o Partido Socialista e o Governo Regional devem pedir desculpa e dar explicações aos açorianos para o resultado trágico das suas politicas", disse Cláudio Almeida, da Comissão Politica Concelhia de Ponta Delgada do PSD.

O também deputado no parlamento dos Açores falava numa conferência de imprensa da Comissão Política Concelhia de Ponta Delgada, depois de a direção do PS/Açores ter afirmado, na segunda-feira, que não existem estatísticas que fundamentem as declarações do líder do PSD açoriano, Duarte Freitas, segundo as quais 70% dos agregados familiares da região vivem com menos 500 euros mensais.

"Importa esclarecer que não existe nenhuma estatística oficial, nem nenhum indicador que valide estes dados referidos pelo PSD", disse o Secretariado Regional dos Açores do PS, num comunicado lido em conferência de imprensa pela dirigente do partido Sara Brum.

Na resposta, a Comissão Política Concelhia de Ponta Delgada do PSD lamentou que "o PS dê provas todos os dias de que se preocupa mais com o presidente social-democrata açoriano do que com os graves problemas que enfrentam as famílias e as empresas açorianas".

"O Partido Socialista tem, isso sim, de explicar aos açorianos, por exemplo, por que é que 57 por cento das famílias da região tem rendimentos mensais inferiores a 410 euros e por que é que 20 por cento dos agregados familiares dos Açores encontra-se abaixo do limiar de pobreza", afirmou Cláudio Almeida.

Além disso, acrescentou, "a verdade que está vertida em todos os números oficiais é a de que cerca de 180 mil açorianos têm baixos rendimentos", afirmando que "os socialistas e o vice-presidente do Governo Regional utilizam números sobre o rendimento das famílias em Portugal para apresentar propostas eleitorais do PS nacional, mas depois consideram que o PSD/Açores não pode usar esses números para falar dos Açores".

Cláudio Almeida referiu ainda que "o mesmo Partido Socialista que ataca Duarte Freitas é o Partido Socialista que reconhece que há 65 por cento de alunos nos Açores a precisar de Ação Social Escolar" e "é o mesmo Partido Socialista que diz que a sua proposta de descida dos impostos iria abranger 90 por cento das familias açorianas que considerava terem baixos rendimentos".

"Ou seja, as que se encontram nos dois escalões mais baixos do IRS", sustentou, dizendo ainda que o PSD/Açores "baseia as suas afirmações em estatisticas oficiais da Autoridade Tributária que também são utilizadas pelo PS e que são públicas".

Para o PSD, "o PS não tem de perguntar a Duarte Freitas porque existe tanta pobreza nos Açores", mas "os dirigentes socialistas têm de explicar aos açorianos porque é que as suas políticas geram a maior pobreza de Portugal".

"As políticas de Carlos César, Sérgio Ávila e Vasco Cordeiro seguidas nos Açores nos últimos vinte anos são responsáveis pelo maior insucesso escolar do país; pelo maior abandono escolar nacional; pela maior taxa de risco de pobreza de Portugal e pelos indicadores sociais que colocam os Açores na cauda da OCDE", vincou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.