Açores/Eleições

PSD diz que o PS passou quatro anos sem responder a compromisso com os enfermeiros

PSD diz que o PS passou quatro anos sem responder a compromisso com os enfermeiros

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Out de 2016, 13:05

O líder do PSD nos Açores insistiu hoje que o presidente do Governo Regional eleito pelo PS não pode dizer que é de confiança, quando passa quatro anos "sem responder positivamente" ao compromisso com os enfermeiros.

 

“Não se pode afirmar ser de confiança quando se passa quatro anos sem responder positivamente ao compromisso que havia para com os enfermeiros”, afirmou Duarte Freitas aos jornalistas, após ter reunido com a administração do Centro de Saúde de Santa Cruz das Flores, na ilha das Flores.

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEF) convocou a greve nos Açores para segunda-feira e hoje, alegando que o Governo Regional faltou aos compromissos assumidos relativos à reposição de verbas e à redução de horários.

Em causa estão três pontos que afetam enfermeiros dos hospitais e centros de saúde da região e que, segundo o sindicato, dependem exclusivamente do executivo açoriano.

O sindicato reivindica o pagamento de 4,5 milhões de euros referentes aos retroativos de 2011 a 2013 da reposição do tempo de serviço congelado.

Também neste centro de saúde os enfermeiros cumprem o último dia de greve, prestando apenas serviços mínimos, tendo o líder do PSD/Açores e cabeça de lista pelo círculo de São Miguel às eleições regionais de dia 16 insistido que o PS “não é de confiança”.

Para o setor da Saúde, Duarte Freitas preconiza que seja retomada a deslocação de especialistas às ilhas sem hospital nos Açores, aumentadas as comparticipações aos doentes deslocados e dado apoio social e psicológico.

“Nós queremos efetivamente retomar a deslocação de médicos especialistas a estas ilhas em vez de os utentes se deslocarem a unidades de saúde e hospitais”, defendeu o candidato social-democrata, alegando que os socialistas no Governo há 20 anos retomaram ligeiramente esta possibilidade na véspera das eleições.

Segundo disse Duarte Freitas, a diferença na deslocação de um doente das Flores ao Faial, Terceira ou a São Miguel (ilhas com hospital), “em termos de custo para o erário público, não é substancial”.

Da ilha das Flores, no grupo ocidental do arquipélago, Duarte Freitas segue viagem para a ilha de São Miguel, viajando no mesmo avião com a coordenadora regional do Bloco de Esquerda e candidata pelo círculo de São Miguel, Zuraida Soares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.