PSD anuncia comissão de inquérito nos Açores ao transporte marítimo de passageiros


 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Fev de 2015, 12:47

O grupo parlamentar do PSD na Assembleia Legislativa dos Açores anunciou que vai propor uma comissão de inquérito, com caráter obrigatório, sobre o transporte marítimo de passageiros nas chamadas ilhas do triângulo (Faial, Pico e São Jorge).

 

Cláudio Lopes, deputado social-democrata, explicou, em conferência de imprensa, na cidade da Horta, que o Governo Regional tem de explicar não apenas as causas dos acidentes ocorridos nos portos do Pico em novembro passado, mas também os investimentos públicos realizados nos últimos anos.

"É com profunda preocupação que verificamos que, depois dos investimentos de milhões realizados nos portos do Faial, Pico e São Jorge, afinal, o que para já se introduziu nas ligações marítimas entre as três ilhas foi um fator de insegurança e de desconfiança", lamentou.

Em causa está, no entender do PSD, o "inexplicável silêncio" das empresas públicas regionais Portos dos Açores e Transmaçor após o acidente ocorrido a 14 de novembro no porto de São Roque do Pico em que morreu o passageiro de um barco, atingido por um cabeço de amarração que rebentou no cais.

Cláudio Lopes diz que o seu partido "não está à procura de bodes expiatórios", mas entende que "é necessário apurar as causas e as responsabilidades" pelo acidente, incluindo as "responsabilidades políticas do Governo [Regional dos Açores]".

A comissão de inquérito tem caráter potestativo, ou seja, não está dependente da aprovação em plenário, e pretende analisar também os investimentos públicos feitos no transporte marítimo de passageiros, tanto em novos barcos, como nas infraestruturas portuárias, algumas das quais revelam, no entender do PSD, "falhas de construção".

A Transmaçor movimenta anualmente quase meio milhão de passageiros entre as três ilhas do triângulo (grupo central dos Açores), no âmbito da prestação de um serviço público cuja confiança dos utentes, considera o PSD, foi "abalada" pelos acidentes de novembro passado.

Dias antes do acidente mortal em São Roque do Pico, outros dois cabeços de amarração haviam rebentado também no porto da Madalena, igualmente na ilha do Pico, quando um barco da Transmaçor tentava atracar.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.