PSD acusa Governo Regional de não cortar nos gastos com administrações das empresas públicas

PSD acusa Governo Regional de não cortar nos gastos com administrações das empresas públicas

 

Lusa/ AO online   Regional   2 de Nov de 2011, 15:43

O líder parlamentar do PSD/Açores, Duarte Freitas, acusou hoje o executivo regional socialista de não cortar nos gastos com as administrações das empresas públicas em 2012, salientando que essas despesas se mantêm idênticas no próximo ano.

"Por aquilo que pudemos ver das propostas de Plano e Orçamento da Região para 2012, mantêm-se os três milhões de euros de gastos com administradores das empresas públicas", afirmou Duarte Freitas, frisando que o Governo dos Açores se limitou a reduzir a presença de capitais regionais nas empresas onde detinha "participações residuais".

Duarte Freitas, que falava à Lusa no final de uma reunião com a Federação de Pescas dos Açores, no âmbito de uma ronda com os parceiros sociais para analisar as propostas de Plano e Orçamento para 2012, considerou que a "encenação" do executivo açoriano em torno da redução de participações em empresa públicas no âmbito da reestruturação do setor público empresarial regional não passa de “fogo de vista".

"Eu diria mesmo que a montanha pariu um rato", frisou.

O líder parlamentar do PSD/Açores considerou ainda que o reforço de 22 milhões de euros anunciado pelo Governo dos Açores para o setor da saúde, o único que viu aumentado o seu orçamento, é apenas um "reconhecimento tímido" da falta de investimento nesta área.

"Só o Hospital da Horta, o mais pequeno da região, tem despesas anuais de 30 milhões de euros, embora o contrato-programa com o governo seja de apenas 15 milhões de euros", afirmou, acrescentando que "o buraco financeiro" desta unidade de saúde é de 15 milhões de euros.

Para Duarte Freitas, a "dimensão" da dívida do sector da saúde na região "é muito grande" em comparação com o reforço de verbas anunciado pelo executivo, embora entenda que "é um primeiro passo" para a minimização do problema.

As propostas de Plano e Orçamento do Governo para 2012 foram entregues na segunda-feira no parlamento pelo vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, não tendo o PSD decidido ainda o seu sentido de voto.

A discussão e votação das propostas decorrerá no plenário que vai ter lugar entre 28 e 30 de novembro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.