PSD/Açores vai terça-feira a votos para a liderança com um único candidato

PSD/Açores vai terça-feira a votos para a liderança com um único candidato

 

LUSA/AOnline   Regional   16 de Dez de 2012, 12:05

Cerca de 10.000 militantes do PSD/Açores escolhem terça-feira o novo líder do partido no arquipélago, em eleições diretas, com um único candidato à liderança, Duarte Freitas.

Uma fonte partidária adiantou à Lusa que nestas eleições, marcadas para a próxima terça-feira, vão votar "cerca de 10.000 militantes inscritos no Ficheiro" Regional do partido.

A sede regional do partido, na cidade de Ponta Delgada, ilha de S.Miguel, será a primeira mesa de voto a abrir pelas 13:00 locais (14:00 de Lisboa), mas todas as mesas encerram às 21:00 locais ( mais uma hora no continente), acrescentou.

As eleições diretas do PSD/Açores, para eleger o novo líder, resultam da demissão de Berta Cabral no final de outubro, na sequência da derrota sofrida nas últimas eleições regionais, que o PS venceu com maioria absoluta.

Nas eleições diretas de terça-feira, os militantes do PSD/Açores vão também escolher os delegados ao XX Congresso Regional que vai decorrer nos dias 11, 12 e 13 de janeiro em Ponta Delgada.

O líder parlamentar social-democrata, Duarte Freitas, é o único candidato à liderança do PSD/Açores, propondo-se “renovar, organizar e reestruturar” o partido.

Natural da ilha do Pico, por onde foi cabeça de lista nas últimas eleições regionais de 14 de outubro, Duarte Freitas preside também ao Gabinete de Estudos do PSD/Açores, cargo que assumiu depois de ter sido deputado no Parlamento Europeu durante cinco anos.

Na apresentação formal da sua candidatura Duarte Freitas frisou que o partido precisa de uma “liderança forte e mobilizadora” capaz de reestruturar, reformar e renovar para recuperar a proximidade com os açorianos.

Duarte Freitas afirmou também que não é candidato a prazo, frisando que o “projeto de longo prazo” que propõe pretende devolver o partido aos militantes, aumentar a atividade destes nas estruturas locais, chamar mais mulheres e jovens a cargos de responsabilidade e “recuperar o enlace” do partido com os açorianos.

As eleições directas do PSD/Açores vão servir, ainda, para o partido eleger as Comissões políticas de ilha de São Miguel, Terceira, Faial, Santa Maria, Corvo e Pico e as Comissões políticas concelhias de Ponta Delgada, Lagoa, Ribeira Grande, Angra do Heroísmo, Praia da Vitória, Madalena e Lajes do Pico, segundo adiantou à Lusa fonte partidária.

Na "corrida" para a Comissão Politica de Ilha de São Miguel (CPI) estão três candidatos, entre eles, o vice-presidente do PSD/Açores, Luís Maurício, que pretende "aproximar os militantes e congregar o partido".

Além do vice-presidente do PSD/Açores, concorrem também à CPI de São Miguel, Joaquim Machado, professor e líder dos Trabalhadores Sociais Democratas (TSD), e Pedro Gomes, advogado e ex-deputado no parlamento açoriano.

Joaquim Machado, defende que o partido "não pode continuar fechado na sede em Ponta Delgada", frisando que a sua equipa pretende "renovação e descentralização".

Por seu turno, Pedro Gomes afirma ter uma candidatura "em nome de uma mudança política que o PSD tem de adotar", com "a ideia central: aproximar o partido das pessoas".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.