PSD/Açores quer esclarecimentos sobre serviço de emergência nos aeródromos


 

Lusa/AO online   Regional   28 de Dez de 2017, 16:53

O grupo parlamentar do PSD/Açores requereu hoje ao Governo regional "um ponto de situação sobre o concurso público internacional para a prestação do serviço de emergência e socorro nos aeródromos" da região autónoma.

Em nota enviada à imprensa, os sociais-democratas assinalam que a "nova legislação que enquadra este serviço entra em vigor já no dia 01 de janeiro" e, nesse sentido, "urge um esclarecimento por parte do governo regional sobre se a operacionalidade dos aeródromos do Pico, São Jorge, Graciosa e Corvo vai estar garantida, bem como quem vai assegurar o serviço".

À agência Lusa, fonte da Secretaria Regional do Transportes e Obras Públicas, questionada sobre o requerimento do PSD, sublinhou que irá responder ao mesmo "através dos trâmites legais e não tem mais nenhum comentário sobre o assunto".

A três dias da entrada em vigor da nova legislação, concretiza o deputado do PSD Bruno Belo, "continuam por esclarecer dados essenciais como quem vai prestar aquele serviço e se a segurança dos passageiros destes quatro aeródromos geridos pela SATA - Gestão de Aeródromos está assegurada".

O concurso internacional para a concessão do serviço de emergência e socorro foi lançado este ano pela SATA Gestão de Aeródromos, na sequência da aprovação de nova legislação que terá implicações, sublinha o PSD, ao nível da atualização da formação e das competências técnicas dos bombeiros, por exemplo.

Nesse sentido, prossegue a nota dos sociais-democratas, as associações de bombeiros "não entraram na corrida à adjudicação porque, segundo o diretor da SATA - Gestão de Aeródromos, Ricardo Carvalho, não tinham condições para concorrer".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.