PSD/Açores diz que socialistas devem baixar preços das passagens aéreas no arquipélago

PSD/Açores diz que socialistas devem baixar preços das passagens aéreas no arquipélago

 

  Regional   5 de Jun de 2015, 13:42

O presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, disse hoje que os socialistas açorianos devem ser consequentes em relação às afirmações sobre as passagens aéreas entre a Madeira e o continente e baixar preços dentro do arquipélago.

Duarte Freitas disse aos jornalistas que, "ao longo de muitos anos", ouviu os socialistas dos Açores justificar que a SATA tinha de cobrar mais pelas passagens entre Ponta Delgada e Lisboa do que entre o Funchal e Lisboa "porque a distância era mais curta" neste último caso.

"Se é para ter tarifas ao mesmo preço [do que a Madeira], acho bem", vincou o líder do PSD/Açores, acrescentando que, "naturalmente", depois espera que, dento dos Açores, o preço para ir de São Miguel às Flores passe a ser o mesmo do que aquele que os residentes pagam para ir de São Miguel à Terceira.

"Espero, naturalmente, que o Governo Regional seja consequente nesta matéria", afirmou.

O Governo dos Açores pediu esta semana explicações ao executivo nacional sobre as tarifas aéreas para residentes na Madeira anunciadas na segunda-feira, sublinhando não ver justificação para os açorianos pagarem mais.

"Não pode haver dois pesos e duas medidas. E não podemos ter soluções numa região e soluções num mesmo assunto diferentes do ponto vista de apoio do Estado noutras. E não é sequer justificativo o facto de se argumentar com a distância. Esse critério da distância, o que torna mais flagrante é essa diferença de tratamento, uma vez que o arquipélago mais perto do continente acaba por ter um apoio maior do que o arquipélago que está mais longe do continente", disse Vasco Cordeiro, presidente do executivo dos Açores, na terça-feira.

O primeiro-ministro, Passos Coelho, e o presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, anunciaram na segunda-feira um novo modelo de ligações aéreas entre esta região e o continente que replica as regras adotadas este ano para os Açores.

No entanto, a tarifa máxima fixada para os residentes na Madeira (86 euros) é mais baixa do que aquela que foi acordada para os residentes nos Açores (134 euros).

Miguel Albuquerque especificou que a tarifa fixada tem a ver com o número de milhas ou quilómetros entre Madeira e o continente.

O presidente do PSD/Açores foi ainda questionado, hoje, sobre as críticas do líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, por os sociais-democratas não terem querido fazer coligação na região nas próximas eleições.

"Os açorianos conhecem bem a minha maneira de estar na política, como conhecem bem a maneira do dr. Artur Lima estar na política. Eles, naturalmente, é que terão de avaliar. E, de resto, desejo as maiores felicidades para o congresso do CDS-PP", disse Duarte Freitas.

O IX Congresso Regional dos CDS-PP/Açores arranca hoje na ilha do Pico.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.