PSD/Açores diz que arquipélago necessita de uma "cultura de turismo"

PSD/Açores diz que arquipélago necessita de uma "cultura de turismo"

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Mar de 2016, 19:23

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, defendeu hoje a necessidade de se criar uma verdadeira "cultura de turismo" no arquipélago, que permita qualificar a oferta da região.

 

O dirigente social-democrata, que visitou hoje um empreendimento turístico no concelho de Ponta Delgada, o mais populoso dos Açores, afirmou que a região registou um "impacto positivo" da entrada das operadoras ‘low cost’ no arquipélago, mas lamentou que "pouco" tenha sido feito para justificá-lo.

Para Duarte Freitas, os Açores estão "alguns passos atrasados" em matéria de consolidação da oferta turística.

No seu entender, "é preciso ter uma cultura de turismo" no arquipélago, sobretudo ao nível da formação de áreas fundamentais como a restauração e a hotelaria e até dos próprios guias turísticos.

"O impacto da liberalização do transporte aéreo foi muito importante, mas impõe também a responsabilidade de qualificarmos a nossa oferta para termos um crescimento sustentado do nosso turismo", insistiu o líder dos social-democratas açorianos.

Duarte Freitas referiu também que a alteração das obrigações de serviço público no transporte aéreo entre o território continental e os Açores "foi uma vitória" dos açorianos, mas também de "alguns que não queriam a liberalização".

"Uma liberalização que o Governo Regional dos Açores não queria e muitos responsáveis políticos não queriam", acusou o líder do PSD/Açores, observando que, passado um ano do início da operação das ‘low cost’ para a ilha de São Miguel, "todos cavalgam essa liberalização".

Segundo Duarte Freitas, os governos do PS nos Açores investiram, até 2015, "dezenas e centenas de milhões de euros em promoção turística", mas a região só registou um aumento significativo do turismo com a liberalização do espaço aéreo.

Na terça-feira assinalou-se um ano sobre o primeiro voo de uma ‘low cost’ para Ponta Delgada, para onde passaram a voar as companhias Ryanair e a easyJet, que se juntaram à SATA e à TAP.

A liberalização contempla as rotas entre Ponta Delgada e Lisboa e Porto, e entre Terceira e Lisboa e Porto, mas nesta ilha continua por executar.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.