PSD/Açores defende suspensão do pagamento especial por conta aos lavradores

PSD/Açores defende suspensão do pagamento especial por conta aos lavradores

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Jun de 2016, 17:54

O líder do PSD/Açores defendeu hoje a suspensão do pagamento especial por conta aos lavradores, que correm o "risco de insolvência" devido à crise no setor do leite e apresentou um pacote de medidas para o setor.

 

“Fica aqui o repto ao Governo da República e ao Governo Regional para que, independentemente de ser o PSD/Açores a propor e a lembrar, façam o que for necessário fazer de maneira a acertar a questão da segurança social e suspender o pagamento especial por conta dos lavradores agora em julho”, declarou Duarte Freitas.

O dirigente social-democrata falava em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, em conferência de imprensa, onde apresentou um pacote de medidas que pretende implementar no setor agrícola se vencer as eleições legislativas regionais dos Açores, que terão lugar ainda este ano.

Duarte Freitas defendeu que há que agir “de imediato” porque há agricultores que se encontram em “risco de insolvência” na região, que não podem esperar pelas eleições regionais e que precisam que se lhes “dê a mão rapidamente”.

A primeira tranche do pagamento especial por conta, a 20 de julho de 2016, por parte dos lavradores representa, segundo Otávio Torres, especialista em agricultura do PSD/Açores, que acompanhou Duarte Freitas no encontro com os jornalistas, cerca de 1,8 milhões de euros.

O presidente da Federação Agrícola dos Açores (FAA) voltou a defender, também, quinta-feira, em Lisboa, no grupo de trabalho da Assembleia da República para o setor leiteiro, na sequência da liberalização do regime de quotas no espaço comunitário, que se deve suspender o pagamento por conta aos produtores, que está a ser calculado com base em valores de 2014.

O líder social-democrata identificou como medidas do pacote do partido para fazer face à crise no setor a criação de programas que visam apoiar a promoção e valorização dos produtos açorianos nos mercados, a par da reestruturação da rede de transportes inter-ilhas, visando torná-la mais eficaz.

Duarte Freitas identificou como outras medidas o desenvolvimento de ações junto dos grandes distribuidores para que os produtos açorianos estejam presentes nas lojas onde os consumidores os compram.

“Vamos criar um quadro de apoio às produções agrícolas locais para diminuir importações e criar emprego, bem como um programa para a investigação e desenvolvimento de novos produtos e serviços de qualidade”, disse o presidente social-democrata.

O dirigente assegurou que um governo social-democrata açoriano, em seis meses vai criar um “lobby” dos Açores em Bruxelas, com representação da agricultura, bem como com uma estrutura interprofissional para “dirimir e distribuir de forma mais justa as mais-valias” da fileira do leite, entre outras medidas.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.