PSD/Açores defende ensino mais adequado à realidade social e cultural

PSD/Açores defende ensino mais adequado à realidade social e cultural

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Abr de 2016, 19:18

O líder do PSD/Açores disse hoje que o ensino nos Açores deve envolver uma maior "proximidade" e ser mais adequado à realidade social e cultural, sublinhando que não se pode tratar os alunos "todos por igual".

Duarte Freitas falava aos jornalistas no final de uma reunião com a Associação de Pais da Escola Canto da Maia, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, que decorreu no âmbito de um roteiro da estrutura partidária sobre a educação.

O responsável considerou que as políticas de família são fundamentais para se fazer face aos desafios com que se confronta este setor e a sociedade açoriana na generalidade.

Duarte Freitas afirmou ser “crucial” o envolvimento dos pais no sistema educativo regional, de forma cada vez mais intensa, uma vez que estes, tal como os professores, “não podem ser considerados adversários, mas aliados do sistema”.

Na reunião, “ficou claro não só a tragédia dos resultados da educação nos Açores, mas, por essa via, a preocupação que os pais têm em relação ao futuro deste setor na região”, declarou.

O rigor e a exigência, acrescentou, foram as “traves mestras” indicadas pelos pais dos alunos da Escola Canto da Maia.

O líder do PSD/Açores reiterou que, volvidas duas décadas de executivos socialistas, o Governo dos Açores “chumbou” na educação, o que é “evidente e mais ou menos consensual”.

Duarte Freitas afirmou que a governação socialista dos Açores conduziu a região a um “beco sem saída” e que são os “próprios agentes socialistas que acabam por o reconhecer”.

“Vamos trabalhar numa área em que estruturalmente se pode jogar o futuro dos Açores, porque a educação, estatutária e constitucionalmente, é da responsabilidade da região. Não há quaisquer desculpas para os péssimos resultados, em que a autonomia, em vez de servir para nos aproximar dos indicadores nacionais e europeus, está a afastar-nos”, concluiu.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.