PSD/Açores defende "descida proporcional" das tarifas aéreas inter-ilhas

PSD/Açores defende "descida proporcional" das tarifas aéreas inter-ilhas

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Jul de 2015, 07:44

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, defendeu hoje uma "descida" das tarifas aéreas inter-ilhas "proporcional" à redução do custo das passagens entre os Açores e o continente.

O dirigente social-democrata, que falava no encerramento das Jornadas Parlamentares do PSD, que se realizaram na ilha do Pico, adiantou que depois da diminuição do preço das tarifas entre os Açores e o exterior, "é fundamental" que o Governo e a SATA baixem também as tarifas internas.

"É fundamental que o Governo Regional e a SATA garantam uma baixa real das tarifas aéreas inter-ilhas, pelo menos proporcional à baixa de tarifas conseguida entre os Açores e o exterior", insistiu o líder dos sociais-democratas açorianos.

Duarte Freitas lamentou, por outro lado, os "estrangulamentos" que atualmente se verificam nos reencaminhamentos da SATA nos voos inter-ilhas, resultantes da falta de capacidade da transportadora aérea regional em dar resposta ao aumento da procura que se verifica.

"A SATA, no serviço interno nos Açores, tem de dar resposta aquilo que é o aumento de procura, e isso não está a acontecer", denunciou o líder do PSD/Açores, acrescentando que a companhia regional não garante, atualmente, que haja "lugares suficientes para viajar dentro dos Açores".

O dirigente social-democrata lembrou que foi o seu partido quem conseguiu "garantir" que houvesse uma baixa das tarifas aéreas entre os Açores e o continente, e também uma redução de impostos nas ilhas, devido à sua influência junto do Governo da República.

"Se nós não tivéssemos conseguido convencer Pedro Passos Coelho para baixar os impostos nos Açores, logo que isso foi possível, estaria agora o PSD/Açores a ser acusado de não ter essa capacidade e de não ter tido essa força", frisou.

Um "trabalho" e um "esforço" de influência que Duarte Freitas diz estar convencido de que "é também reconhecido" pelos açorianos, embora ressalve que "muita gente" pretende agora assumir os louros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.