PSD/Açores acusa Governo Regional de incompetência face a preços dos voos entre ilhas

PSD/Açores acusa Governo Regional de incompetência face a preços dos voos entre ilhas

 

Lusa/AO Online   Regional   14 de Ago de 2015, 14:15

O PSD/Açores acusou esta sexta-feira o presidente do Governo Regional de "incompetência, impreparação e irresponsabilidade" face aos atuais constrangimentos verificados nos voos entre as ilhas, alegando que "a operação da SATA Air Açores foi planeada em cima do joelho".

 

“O PSD/Açores não pode deixar de notar a forma como o presidente do Governo Regional perdeu a vergonha e tenta transformar a sua própria incompetência, impreparação e irresponsabilidade em motivo de propaganda” refere em comunicado o grupo parlamentar do PSD/Açores, em reação a declarações de Vasco Cordeiro feitas esta semana.

Na quarta-feira, na ilha de S. Jorge, o presidente do Governo Regional dos Açores considerou que o novo modelo de transportes aéreos tem beneficiado todas as ilhas da região, dando como exemplo o crescimento do turismo na ilha de São Jorge.

Segundo Vasco Cordeiro, aquando da negociação e da implementação, havia dúvidas sobre a possibilidade de apenas algumas ilhas serem beneficiadas, tendo em conta as diferentes realidades de cada uma, mas os números mais recentes do turismo provam que isso não aconteceu.

O novo modelo de acessibilidades aéreas aos Açores, que entrou em vigor a 29 de março passado, liberalizou as rotas do continente para as ilhas de São Miguel e Terceira, ficando as restantes 'gateways' com obrigações de serviço público.

Os deputados social-democratas consideram que os atuais constrangimentos nas ligações aéreas entre as ilhas, nomeadamente em relação ao preço das passagens e falta de lugares nos aviões, tornam evidente que “a operação da SATA Air Açores foi planeada em cima do joelho e sem ter em conta o previsível aumento do número de passageiros em todas as rotas”.

“Não é normal – não pode ser normal – que um jorgense, para se deslocar a Ponta Delgada, pague menos 14 euros do que aquilo que paga para se deslocar a Lisboa”, refere o comunicado, acrescentando que “só mesmo o presidente do Governo Regional ou um dirigente socialista para se vangloriar com custos de passagens entre São Jorge e a Terceira de 90 euros ou entre São Jorge e Ponta Delgada de 120 euros”.

Alegando que tanto o PSD como instituições da sociedade civil têm alertado “ao longo dos últimos meses” para esta situação, os deputados social-democratas vincam que estes constrangimentos nos voos “tem prejudicado em especial as ilhas mais pequenas e a mobilidade dos açorianos dessas ilhas”.

Para o PSD/Açores, só uma redução significativa das tarifas aéreas entre as ilhas poderá dar à economia interna dos Açores os ganhos e os benefícios que já se estão a registar com a abertura do espaço aéreo ao exterior.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.