PSD/Açores acusa Governo de mentir por "não solicitar" compensações europeias a pescadores

PSD/Açores acusa Governo de mentir por "não solicitar" compensações europeias a pescadores

 

AO/Lusa   Regional   2 de Abr de 2017, 16:08

O PSD/Açores afirmou hoje que o Governo Regional poderia ter solicitado compensações europeias para apoiar os pescadores e armadores que estão temporariamente sem pescar goraz durante o período de defeso por paragem biológica, acusando o executivo de mentir.

 

"A informação que estava a ser dada, após uma questão do PSD na Assembleia Legislativa, era que não era possível haver essa compensação. Está comprovado pela pergunta que coloquei à Comissão, e pela resposta que obtive, de uma forma muito clara, que os Açores podem ativar o mecanismo de compensação aos pescadores e aos armadores por não pescarem o goraz", afirmou a eurodeputada do PSD/Açores, Sofia Ribeiro, em declarações aos jornalistas.

Sofia Ribeiro, e o líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, estiveram hoje reunidos com pescadores em Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, São Miguel.

No encontro, onde os pescadores alertaram para "a grave situação económica e social" que atravessa o setor, a eurodeputada deu a conhecer a resposta que obteve da Comissão Europeia que garantiu, por escrito, que "a cessação temporária da pesca do goraz nos Açores para a recuperação biológica desta espécie poderia ser cofinanciada pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP)".

"Como deputada ao Parlamento Europeu não posso admitir que se esteja a dar uma informação errada ao setor", frisou Sofia Ribeiro, lamentando a opção politica do executivo açoriano, que "deve assumir as suas responsabilidades" nesta questão.

A eurodeputada do PSD referiu que se o Governo regional tivesse ativado esse mesmo mecanismo, junto da Comissão Europeia, "a partir deste momento os pescadores e armadores teriam direito a uma compensação".

Também o líder do PSD/Açores voltou a criticar o executivo regional do PS, sustentando que seria possível à região "movimentar-se" para os apoios aos pescadores na pesca do goraz, uma das espécies de peixe mais procuradas e com maior valor comercial nos Açores.

"Os pescadores não param de pescar por gosto. Param de pescar, ou porque não há peixe, ou porque impõem paragens. E, portanto, se isto acontecesse, até para benefício da sustentabilidade das espécies e até do futuro dos pescadores e do setor, é importante que eles possam receber compensações e, é por isso, que há esses mecanismos no âmbito do FEAM e no âmbito dos programas que se podem negociar com Bruxelas", sublinhou Duarte Freitas.

O líder do PSD/Açores frisou que "ficou claro, preto no branco", que os social-democratas "tinham razão quando denunciaram e quando exigiram as compensações" para os pescadores e armadores.

"Além da mentira óbvia que foi proferida pelo Governo e que aqui ficou desmascarada, isto pode ter duas razões: outras opções orçamentais, portanto, não querem gastar dinheiro naquilo que é a compensação aos pescadores ou em simultâneo não querem reconhecer que houve um problema de gestão das quotas.", apontou Duarte Freitas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.