Política

PS teme que privatização da ANA motive aumento das taxas e desqualifique o serviço

PS teme que privatização da ANA motive aumento das taxas e desqualifique o serviço

 

Lusa/AO online   Regional   19 de Dez de 2011, 14:06

Os deputados do PS/Açores alertaram para as implicações directas para a região do processo de privatização da ANA – Aeroportos de Portugal, nomeadamente "uma subida das taxas aeroportuárias em mais de 200%”, a desqualificação do serviço e menor competitividade.
“Passar para os Açores a responsabilidade de gestão destes aeroportos poderá implicar uma subida das taxas aeroportuárias em mais de 200%. Isto quer dizer tarifas mais altas, pior qualidade no serviço, menor competitividade dos aeroportos no cômputo nacional e internacional. E estamos contra”, afirmou o vice-presidente da bancada socialista na Assembleia Legislativa dos Açores, Francisco César.

O deputado falava em declarações aos jornalistas após uma reunião do grupo parlamentar do PS/Açores, no aeroporto de Ponta Delgada, com responsáveis da empresa.

Francisco César reiterou as “inúmeras dúvidas” dos socialistas açorianos sobre o modelo de privatização da empresa anunciado pelo Governo. Já em Julho, o parlamento açoriano decidiu recomendar ao Parlamento e ao Governo nacionais que não permitissem a penalização do arquipélago no processo de privatização, para evitar que eventuais custos com a gestão dos aeroportos ficassem a cargo da região.

“O que temos visto da parte do Governo da República é que querem privatizar a parte que dá lucro e transferir para os Açores o que dá prejuízo. São quatro aeroportos [Santa Maria, Ponta Delgada, Horta e Flores] que têm grandes dificuldades na sua sustentabilidade e só inseridos numa rede de aeroportos da ANA é que conseguem ter mais valias e conseguem beneficiar os Açores”, frisou o deputado regional.

De acordo com o deputado, "foram investidos pela ANA desde 2006 na região, nos aeroportos sob responsabilidade da empresa, cerca de 32 milhões de euros". Por isso, o responsável frisou a necessidade de o caderno de encargos da privatização incluir aquelas infraestruturas, salvaguardando investimentos necessários e o não aumento das taxas aeroportuárias.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.