PS recusa “trocar” Orçamento por revisão constitucional

PS  recusa “trocar” Orçamento por revisão constitucional

 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Ago de 2010, 08:31

 O dirigente socialista João Tiago Silveira afirmou hoje que o “PS não pede desculpa pelas suas convicções” relativamente à Constituição e reiterou que os socialistas não “trocam” a revisão constitucional pela aprovação do Orçamento.

“Não trocamos a viabilização de uma revisão constitucional - onde se acolhe o despedimento livre, onde se acaba com SNS público e tendencialmente gratuito, onde se acaba com a garantia de um sistema de ensino público - pela aprovação do orçamento de estado de 2011”, afirmou João Tiago Silveira.

Em conferência de imprensa na sede do PS, no Largo do Rato, em Lisboa, o dirigente socialista sublinhou que “com o Partido Socialista há convicções e com o PSD há um projeto de revisão constitucional que se altera ao sabor do momento e ao sabor das circunstancias”.

Sobre o desafio do jurista Calvão da Silva, da comissão de redação da revisão constitucional do PSD, de que o PS devia pedir desculpa por ter interpretado mal as propostas sociais democratas, João Tiago Silveira respondeu que os socialistas não pedem desculpa “pelas suas convicções”.

“O Partido Socialista não pede desculpa pelas suas convicções, por defender um Serviço Nacional de Saúde público e tendencialmente gratuito e o PSD tenta esconder que quer acabar com o Serviço Nacional de Saúde público e tendencialmente gratuito”, afirmou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.