Açores/Eleições

PS promete defender pescadores se Comissão Europeia cometer "erro crasso" com goraz

PS promete defender pescadores se Comissão Europeia cometer "erro crasso" com goraz

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Out de 2016, 07:13

O líder do PS/Açores e cabeça de lista pelo círculo de São Miguel às eleições regionais, Vasco Cordeiro, prometeu que vai estar ao lado dos pescadores se a Comissão Europeia cometer o "erro crasso" de reduzir a quota do goraz.

 

“Se a Comissão Europeia, numa das próximas reuniões, cometer o erro crasso de dar parecer quanto à quota do goraz no sentido de a reduzir, cá estamos e cá estaremos para estar ao lado dos pescadores dos Açores, para defendê-los onde quer que seja”, disse Vasco Cordeiro.

O candidato falava num jantar comício em Rabo de Peixe, uma das principais comunidades piscatórias dos Açores, no concelho da Ribeira Grande, ilha de São Miguel, onde anunciou que pretende “concretizar um plano de reestruturação deste setor que privilegie a manutenção dos mais jovens nesta atividade, mas que dê a oportunidade daqueles que estão há mais tempo nesta atividade terem uma saída digna, uma saída com rendimento”.

Uma outra proposta passa por um “reforço da parceria entre o conhecimento científico” e as pescas dos Açores, adiantou o candidato à presidência do Governo Regional (e atual presidente do executivo), que prometeu não dar “um minuto de trégua para a defesa” dos interesses dos Açores e da classe piscatória.

“E não reste um segundo de dúvida: nós iremos onde for preciso, falaremos com quem for preciso, porque estamos ao lado dos pescadores dos Açores”, insistiu, apontando uma terceira ideia para o setor que passa pela necessidade de reforçar cada vez mais a diversificação.

Neste âmbito, o cabeça de lista por São Miguel referiu o empenho relativamente à aquicultura, mas também o lançamento de outras áreas, como a pesca turismo, “para ser um fator de acréscimo de rendimento dos pescadores” e das “famílias que se dedicam a esta atividade”.

“E são estas três ideias fundamentais que nortearão a nossa ação, propostas que queremos concretizar, propostas relativamente às quais não arredaremos pé enquanto, seja lá onde for, em Lisboa ou em Bruxelas, não tivermos uma resposta satisfatória para as pescas dos Açores”, afirmou.

Antes, Vasco Cordeiro apelou a todos os que apoiam o PS para não esquecerem "um minuto que seja do que é que trata esta campanha eleitoral”, que é apresentar ideias, soluções e propostas para o futuro dos Açores.

“Ela trata de, no fundo, inspirada pelo amor aos Açores, não tratar de forma nenhuma dos ódios pessoais a quem quer que seja. Enquanto nos guiarmos por esta ideia de que a nossa função nesta campanha eleitoral não é falar mal nem de A nem de B, não é atacar aqueles que também estão nesta campanha, estamos a respeitar o povo que queremos representar, a dignificar a democracia na qual vivemos, a dar mais força à nossa autonomia”, acrescentou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.