PS pede presença do MNE no parlamento para explicar futuro da Base das Lajes


 

Lusa/AO online   Nacional   27 de Nov de 2012, 11:32

O PS requereu esta terça-feira a presença do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, na Assembleia da República para prestar esclarecimentos sobre a eventual redução "drástica" pelos Estados Unidos de efetivos na Base das Lajes.

O requerimento do PS é assinado pelos deputados Maria de Belém Roseira, Paulo Pisco, Gabriela Canavilhas, Ricardo Rodrigues e Carlos Enes e pede a presença do ministro na Comissão dos Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas.

Segundo o requerimento, os deputados socialistas pedem a presença do ministro “para prestar os devidos esclarecimentos sobre as causas e consequências da decisão dos Estados Unidos da América reduzirem drasticamente os efetivos na Base das Lajes e das respetivas consequências para os Açores e para a Ilha Terceira”.

No documento, os deputados afirmam que foi “revelada a decisão de reduzir drasticamente o número de efetivos americanos de 800 para 160 na Base n.º 65 da Força Aérea dos EUA, nas Lajes, Ilha Terceira”.

“Esta decisão implicaria o despedimento de 300 trabalhadores portugueses e, além disso, de uma acentuada quebra no PIB da região autónoma. Tal decisão, a concretizar-se, traduzir-se-ia num revés para a política externa portuguesa, com sérias consequências económicas para os Açores e, particularmente, para a Ilha Terceira”, referem ainda.

Os deputados socialistas afirmam também que a “relação bilateral com os Estados Unidos tem sido considerada pelos sucessivos governos uma prioridade da política externa portuguesa” e que “nas Grandes Opções do Plano para 2012 e para 2013 essa relação é descrita como ‘privilegiada’”.

“Também no âmbito da NATO, o Governo faz sempre referência ao empenho de Portugal, tanto no plano político, como operacional, sublinhando particularmente ‘a execução nacional da nova estrutura de comandos’”, referem os deputados socialistas.

Os deputados recordam ainda que “a Administração Americana decidiu acabar, este ano, com a emissão na Embaixada em Lisboa e no Consulado de Ponta Delgada de vistos para cidadãos portugueses que quisessem emigrar para os Estados Unidos, estando agora os pedidos centralizados em Paris”.

Na segunda-feira, o PS requereu a presença urgente do ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, na Assembleia da República, para explicações sobre a eventual redução militar norte-americana na Base das Lajes.

No sábado, em Torres Vedras, Paulo Portas afirmou que Portugal vai tomar "em breve" uma posição sobre a redução da presença norte-americana na Base das Lajes.

"Portugal assumirá em breve a sua posição nacional sobre essa matéria", afirmou aos jornalistas Paulo Portas, adiantando que a redução da Força Aérea norte-americana na Base das Lajes deve-se a uma diminuição de 500 mil milhões de dólares na segurança e na defesa norte-americanas.

"A redução decidida pelos Estados Unidos terá obviamente consequências", admitiu o ministro, acrescentando que o Governo da República e o governo regional dos Açores devem articular-se para "reduzir o impacto da decisão do ponto de vista económico na Ilha Terceira, no concelho da Praia e no emprego".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.