Açores/Eleições

PS é o garante de estabilidade e do diálogo

 PS é o garante de estabilidade e do diálogo

 

Lusa/AO Online   Regional   10 de Out de 2016, 19:50

O líder do PS/Açores, Vasco Cordeiro, disse hoje que o partido "é o garante de estabilidade e do diálogo", e destacou a "importância da estabilidade e da segurança neste contexto global".

contexto global”.

“Já por várias vezes tive oportunidade de demonstrar que o Partido Socialista é um garante, não apenas da estabilidade, como foi durante estes quatro anos, mas também, apesar da maioria estável de que dispõe, um garante do diálogo e da aprovação de propostas de outros partidos”, afirmou Vasco Cordeiro, nos Arrifes, concelho de Ponta Delgada, à margem da visita à Escola Profissional do Sindicato de Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores (EPROSEC).

O cabeça de lista pelo círculo de São Miguel às eleições regionais dos Açores do próximo domingo adiantou que aqueles são igualmente “o histórico e a prática” do PS que o partido coloca também à “apreciação dos açorianas e dos açorianos” no dia 16.

Questionado sobre uma eventual vitória do PS com maioria relativa e se poderia governar como o primeiro executivo socialista na região (1996-2000), que tinha no parlamento o mesmo número de deputados do PSD, Vasco Cordeiro respondeu que “o PS acha que pode governar de acordo com a vontade dos açorianos”.

“É esse o sentido e, portanto, é esse o nosso compromisso e é o espírito com que nos apresentamos nestas eleições. Não colocamos condições nem de tempo nem de modo, os açorianos vão ajuizar sobre os projetos que estão à sua frente, sobre a mesa, para os próximos quatro anos e depois vão decidir e expressar a sua vontade”, adiantou.

E sobre com quem o PS se aliaria no caso de obter uma maioria relativa, Vasco Cordeiro declarou que “essa questão deve ser em primeiro lugar respondida pelos outros partidos, porque só surgirá necessidade de uma maioria estável do ponto de vista parlamentar se ela não resultar das eleições, se houver partidos que impeçam o funcionamento de um governo com maioria relativa”.

Sobre a visita ao estabelecimento de ensino, Vasco Cordeiro afirmou na próxima legislatura o partido pretende reforçar “a qualificação como fator de aumento da empregabilidade e da própria realização pessoal e profissional dos açorianos”.

“Há um trajeto que foi feito e que pretendemos reforçar na próxima legislatura, não apenas naquela que é a formação inicial dos jovens, mas do ponto de vista também da requalificação de ativos, permitindo por essa via que aqueles que já trabalham possam, através dessa aposta, ver melhoradas as suas competências, as suas qualificações, no sentido de garantir também uma maior empregabilidade e melhores condições de poderem ter um emprego mais seguro e melhor remunerado”, acrescentou.

A EPROSEC, com 25 anos de existência, tem 320 alunos, distribuídos por sete cursos e 12 turmas.

Para a votação de domingo estão inscritos 228.160 eleitores que vão escolher os 57 deputados à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores para os próximos quatro anos.

De acordo com os resultados das eleições, o Representante da República nomeia depois o presidente do Governo Regional que, por sua vez, propõe os membros do executivo.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.