PS desafia autarca do PSD em Ponta Delgada a visitar parque empresarial que diz estar abandonado

PS desafia autarca do PSD em Ponta Delgada a visitar parque empresarial que diz estar abandonado

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   26 de Abr de 2017, 16:34

A oposição socialista na Câmara de Ponta Delgada desafiou o presidente do município, o social-democrata José Manuel Bolieiro, a visitar o parque empresarial, alegando que a infraestrutura está "abandonada", crítica rejeitada pelo autarca.

 

"O PS desafiou o executivo camarário, liderado pelo Dr. José Manuel Bolieiro, a visitar as instituições, muito em particular a Azores Parque. Estivemos no local e o que constatamos é que, efetivamente, é um parque empresarial fantasma", afirmou à agência Lusa a vereadora socialista Sónia Nicolau, à margem da reunião pública da Câmara de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

Em concreto, Sónia Nicolau apontou falhas ao nível da limpeza, recolha dos resíduos e a falta de um serviço de transportes público, "há muito reivindicado", que abranja a zona do Azores Parque.

"As respostas que o senhor presidente nos dá não é de aceitar o desafio e procurar soluções, mas sim de transferir responsabilidades para outros", referiu Sónia Nicolau, lamentando que o autarca não queira perceber o porquê do "desconforto que os empresários têm com a administração do parque e porque é que houve uma redução de 50% das 'Start Ups' no último ano".

Para o presidente da Câmara de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, a autarquia tem feito o seu papel ao nível dos resíduos, exigindo junto dos empresários, "a quem compete tratar individualmente os seus resíduos", que o façam com "urbanidade, higiene e limpeza".

"Há aqui, às vezes, questionamentos que são legítimos, são sempre legítimos, mas são sobretudo uma tentativa de deixar mal o executivo e não uma intervenção que corresponda à atualidade da informação designadamente na área dos resíduos sólidos urbanos", sustentou o autarca.

Na reunião, a vereadora Luísa Magalhães, que tem o pelouro dos resíduos, explicou que os empresários do Azores Parque foram informados das regras e dias de recolha do lixo, foram distribuídos mais contentores no local, que a limpeza das ruas é responsabilidade da Junta de Freguesia de São Roque e que o serviço dos míni bus é exclusivo para a zona urbana, cabendo ao Governo Regional resolver a situação, no âmbito do transporte interurbano.

"Os funcionários do serviço passaram agora nos Azores Parque e informam que está tudo limpo", informou Luísa Magalhães, após receber um sms.

Para a oposição socialista, uma resposta digital não substitui a presença física do executivo municipal de Ponta Delgada no Azores Parque.

O presidente da Câmara considerou que o estado do parque empresarial é "razoável" e reiterou que a situação desta empresa municipal "é difícil de resolver", à semelhança das outras duas "Cidade em Ação e Coliseu Micaelense), cuja solução poderá passar pela extinção ou internalização no município.

Questionado se a solução para o setor empresarial local da autarquia será encontrada ainda no atual mandato, José Manuel Bolieiro não se comprometeu, alegando que há uma "imensa complexidade jurídica e a lei não é clara".

"Tenho trabalhado arduamente para resolver este problema do setor empresarial local de Ponta Delgada, para lhes dar sustentabilidade, racionalidade e eficiência", disse José Manuel Bolieiro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.