PS apela à oposição nos Açores para não transformar base das Lajes em tema eleitoral

PS apela à oposição nos Açores para não transformar base das Lajes em tema eleitoral

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Jun de 2015, 15:43

O líder da bancada do PS no parlamento dos Açores manifestou hoje satisfação com os resultados da reunião entre Portugal e EUA desta semana sobre as Lajes e apelou à oposição para não utilizar o assunto como tema eleitoral.

"É fundamental que, tendo em conta as eleições legislativas nacionais que se aproximam, os partidos políticos não se deixem condicionar pelo calendário eleitoral e tenham o discernimento de perceber a enorme importância do que está em causa", considerou Berto Messias, numa declaração política no parlamento regional.

O deputado do PS referia-se aos resultados da reunião da Comissão Bilateral Permanente do Acordo de Cooperação e Defesa entre Portugal e EUA, que se realizou na terça-feira em Washington e que permitiu alcançar, segundo disse, "alguns avanços" e "evoluções positivas", tanto em matéria laboral, como em relação ao uso alternativo da base.

Berto Messias acusou porém o PSD de ter "quebrado o consenso" que existia na região em matéria de defesa da base aérea da Terceira, que é usada pelos EUA.

"Infelizmente, este compromisso e este consenso foi quebrado pelo maior partido da oposição, o PSD/Açores, que em determinadas alturas não resistiu a tentar protagonismos mediáticos e oportunismos partidários em detrimento dos interesses de todos", afirmou Berto Messias.

Apesar dos apelos, PS e partidos da oposição transformaram o debate desta declaração de Berto Messias numa troca de acusações mútuas.

"Parece que não foi bom o que aconteceu. Parece que o PS ficou chateado com os resultados da Comissão Bilateral, porque assim perde a oportunidade para bater no Governo da República", ironizou António Ventura, da bancada do PSD.

Já Graça Silveira, do CDS, entende que o PSD/Açores está apenas preocupado em "disfarçar a inoperância" nesta matéria da secretária de Estado da Defesa, Berta Cabral, que é a cabeça de lista do PSD pelo círculo dos Açores nas próximas eleições legislativas nacionais.

Aníbal Pires, do PCP, lembrou, por seu turno, que Carlos César, o cabeça de lista socialista pelos Açores, também não faz melhor em defesa da base das Lajes, acusando-o de "ignorar" o problema ao longo dos anos em que exerceu o cargo de presidente do Governo Regional.

Zuraida Soares, do Bloco de Esquerda, e Paulo Estevão, do PPM, consideram, por outro lado, que os sucessivos governos da República "não defenderam bem os interesses da região" nesta matéria.

Trocas de acusações que Isabel Rodrigues, secretária regional da Presidência, condenou, lamentando que os deputados não tenham "resistido" a transformar "um assunto desta importância", num tema de luta partidária.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.