PS/Açores lança plataforma para reunir contributos da sociedade civil

PS/Açores lança plataforma para reunir contributos da sociedade civil

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Mai de 2016, 19:43

O PS/Açores lançou hoje uma plataforma digital para recolher contributos da sociedade civil para o programa de governo a apresentar nas eleições regionais deste ano.

Na conferência de imprensa, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, que marcou o arranque do processo, o vice-presidente do PS/Açores, André Bradford, sustentou que este contributo independente para o programa é “essencial, porque se insere numa lógica de proximidade e de abertura à sociedade civil” que o partido sempre procurou privilegiar.

“Marca, de uma forma que consideramos muito evidente, que o PS não abdica de uma reflexão independente e da participação das forças vivas e representativas da sociedade civil como forma de se atualizar e de ser mais capaz de dar resposta eficaz aos problemas dos açorianos”, adiantou André Bradford.

Para o dirigente socialista, “esse diálogo com a sociedade é algo que o partido que está no poder não pode descurar” e que tem de ser feito de uma forma muito eficaz, já que se trata de uma “receita para uma governação mais capaz e atualizada”.

Aos jornalistas, Rui Bettencourt, o coordenador da recolha do contributo da sociedade civil, destacou que se trata de um “processo participativo” a concretizar, além da plataforma (http://www.psacores.org/aautonomiasomostodosnos/), com um conjunto de conferências nas nove ilhas do arquipélago.

“A ideia da plataforma é também a ideia de que os açorianos possam dizer as suas opiniões, dar os seus contributos”, apontou Rui Bettencourt, referindo que as conferências vão debater diversos temas, como autonomia, saúde, educação, economia ou promoção externa dos Açores.

Rui Bettencourt explicou que este contributo “será articulado” tendo por base quatro pilares, o primeiro tendo em vista “desenhar políticas públicas de acompanhamento das pessoas” em áreas como a educação, trabalho, saúde e apoio social.

O segundo versa sobre o desenvolvimento regional, um outro pilar sobre a qualidade de vida, coesão e cidadania e o último é relativo à projeção dos Açores no mundo, esclareceu o militante socialista.

Rui Bettencourt acrescentou que o trabalho final será entregue ao presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro, a 27 de junho, data em que passam 40 anos sobre as primeiras eleições para o parlamento dos Açores.

O PS governa os Açores há 20 anos, depois de em 1996 ter conquistado o poder ao PSD.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.