PS/Açores diz que Governo Regional apoia os mais desfavorecidos


 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Fev de 2017, 19:01

O grupo parlamentar do PS na Assembleia Legislativa dos Açores garantiu hoje que o Governo Regional, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, apoia os mais desfavorecidos, cumprindo o compromisso de "não deixar ninguém para trás".

Numa nota de imprensa, o grupo parlamentar socialista reagiu assim às críticas do PSD, maior partido na oposição, que acusou o executivo regional de “multiplicar a pobreza”, destacando que o arquipélago é a terceira região do país “com mais dependentes” do Rendimento Social de Inserção (RSI).

Citada na mesma nota, a deputada do PS Graça Silva lamenta que alguns partidos da oposição optem por uma “leitura enviesada das estatísticas” e que os social-democratas tenham procurado “imputar ao Governo dos Açores a responsabilidade de uma situação que foi gerada pelo anterior Governo da República” do PSD.

“O Governo da República do PSD cortou direitos às pessoas e aos agregados familiares mais vulneráveis e, por isso, os números do RSI baixaram artificialmente. O novo Governo da República do PS veio repor estes direitos e os números voltaram a subir. Mas isso não quer dizer que estejamos pior, quer dizer que estamos a apoiar mais os que mais necessitam”, refere Graça Silva, considerando lamentável “a tentativa de aproveitamento político que o PSD está a tentar fazer”.

A parlamentar lamentou ainda que a análise feita pelo PSD/Açores não tenha tido em conta a composição demográfica da região, sobretudo o facto de os Açores serem “uma das regiões do país com maior número de menores por agregado”, omitindo, igualmente, quer foi o anterior executivo nacional que “reduziu o peso que cada criança tinha no cálculo dessa prestação, tendo-se verificado uma redução de apoios na ordem dos 40%, prejudicando ainda mais as famílias açoriana‎s”.

Além “da variação observada na região acompanhar a tendência nacional”, Graça Silva acrescenta que foi, também, ignorado o facto de “os Açores serem a região com o valor mais baixo de RSI por beneficiário, com cerca de 80 euros contra os cerca de 111 a nível nacional”.

Segundo os dados mais recentes do Instituto de Segurança Social, atualizados a 01 de fevereiro, havia 213.954 pessoas a receberem o RSI em janeiro, menos 1.738 (0,8%) do que em dezembro de 2016, mas mais 7.034 (3,3%) do que em janeiro do ano passado.

Estes dados mostram também que é nos distritos do Porto, Lisboa e na Região Autónoma dos Açores que há mais beneficiários do RSI, com 61.419, 36.195 e 18.729, respetivamente.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.