PS/Açores considera útil fim do debate sobre reforma da autonomia antes das regionais

PS/Açores considera útil fim do debate sobre reforma da autonomia antes das regionais

 

Lusa/AO Online   Regional   25 de Jan de 2016, 17:47

O líder do PS/Açores considerou hoje útil que o debate em torno da reforma da autonomia e tentativa de consensos esteja concluído antes das eleições regionais deste ano, um processo que deve incluir os açorianos.

"Acho que essa tentativa de consensos poderá ter utilidade em estar concluída [antes das eleições regionais], mas este debate não se faz apenas com o PS, faz-se com os outros partidos e para além dos partidos", afirmou Vasco Cordeiro aos jornalistas, após um encontro com o PCP para debater o processo de reforma da autonomia, em Ponta Delgada.

A 25 de maio de 2015, Vasco Cordeiro disse, na ilha das Flores, onde decorreram este ano as cerimónias oficiais do Dia da Região, que, 40 anos decorridos sobre a consagração constitucional da autonomia político-administrativa era tempo de dar "o passo seguinte", propondo a possibilidade de existirem candidaturas de cidadãos independentes e listas abertas nas eleições para o parlamento regional, reforço da natureza e funções dos Conselhos de Ilha e a extinção do cargo de Representante da República.

No mês seguinte, o presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, enviou uma carta a Vasco Cordeiro a propor a abertura da discussão da reforma do sistema político autonómico, na qual manifestou vontade de se poderem sentar à mesa para discutir e "alinhavar" aquilo "que pode ser a autonomia do futuro", o que, "naturalmente, terá de agrupar todas as forças políticas".

Ainda nesse mês, Vasco Cordeiro convidou os partidos para um encontro em julho para um "esclarecimento mútuo, concretização de propostas já avançadas e debate" em torno da reforma da autonomia, defendendo na ocasião que "devem ser criadas as condições para que este processo seja o mais abrangente e participado possível".

Contudo, o debate sobre a reforma da autonomia acabou por ser adiado para depois das eleições legislativas, que se realizaram em outubro.

Já este ano, o líder do PS/Açores reiterou o convite aos partidos para uma tentativa de "consensualização" em torno desta matéria.

Na carta, o dirigente socialista defende a necessidade de se fazer "um esforço" no sentido de se criar um "consenso sobre os contornos, objetivos e extensão da reforma" do "sistema de autogoverno" dos Açores.

O líder do PS/Açores referiu que manteve com os representantes do PCP "uma troca de impressões que reputo de muito útil, produtiva e interessante", acrescentando que "há agora um trabalho que se vai seguir e que certamente a seu tempo todas as questões serão trabalhas, analisadas, no fundo ponderadas no sentido de tentarmos obter um consenso".

Para Vasco Cordeiro as ideias e debate em torno da reforma da autonomia "deve ser feito ao nível de cada um dos partidos, mas deve ir para além dos partidos", pelos que estes devem ser capazes de "estender este debate, esta discussão" para a sociedade civil.

Na terça-feira Vasco Cordeiro reúne-se, em Ponta Delgada, com representantes do Bloco de Esquerda, do Partido Popular Monárquico e do CDS-PP, enquanto para quarta-feira está agendada a reunião com o PSD.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.