Protesto no Missouri causam dois feridos e 31 detidos

Protesto no Missouri causam dois feridos e 31 detidos

 

Lusa/AO online   Internacional   19 de Ago de 2014, 12:03

Dois homens foram atingidos por balas e 31 pessoas foram detidas depois de mais uma noite de distúrbios e protestos no subúrbio norte-americano de Ferguson, de acordo com fontes policiais.

Durante o dia de segunda-feira os protestos decorreram de forma pacífica mas, após o cair da noite e apesar da presença dos soldados da Guarda Nacional, registaram-se confrontos entre as autoridades e “delinquentes, que não eram os mesmos manifestantes”.

De acordo com o capitão Ron Johnson, da Polícia Estatal de Autoestradas do Estado do Missouri, a polícia que "não efetuou disparos" ainda não dispõem dos dados relativos à identidade dos feridos.

O envio da Guarda Nacional não conseguiu apaziguar a tensão nas ruas de Ferguson, arredores da cidade de St Louis, tendo-se registado nas últimas horas distúrbios que já foram apontados como tendo sido dos mais violentos desde o início dos protestos antirracistas provocados pela morte de Michael Brown, o jovem negro de 19 anos morto a tiro por um polícia branco.

Centenas de manifestantes voltaram a ocupar a avenida West Florissant, em Ferguson, epicentro dos protestos, após a concentração que decorreu de forma pacífica.

Registaram-se confrontos, detenções, duas pessoas ficaram feridas pelos disparos de balas e a polícia usou granadas de gás lacrimogéneo e bombas de fumo para dispersar a multidão.

A situação agravou-se a partir das 22.00 (03:00 em Lisboa), na altura em que a polícia começou a avisar os manifestantes que tinham de abandonar as ruas ou, caso contrário, poderiam ser detidos.

Como reação à ordem, várias pessoas lançaram cocktails ‘molotov’ contra as forças da ordem.

Duas horas depois, a polícia carregou sobre os manifestantes com material antidistúrbio, avisando através de altifalantes que a zona não era segura e que todos os presentes deveriam regressar a casa, incluindo os jornalistas que se encontravam no local.

A maioria dos manifestantes acatou a ordem tendo permanecido um grupo de cerca de cem pessoas que resistiu à polícia que efetuou no momento várias detenções.

De acordo com as autoridades, 31 pessoas foram detidas, quatro polícias ficaram feridos e dois manifestantes apresentam ferimentos provocados por disparos de arma de fogo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.