Proteção civil dos Açores com 27 ocorrências durante aviso vermelho

Proteção civil dos Açores com 27 ocorrências durante aviso vermelho

 

Lusa / AO online   Regional   8 de Dez de 2016, 11:19

A proteção civil dos Açores registou 27 ocorrências por causa do mau tempo entre as 18:00 de quarta-feira e as 2:00 de hoje (uma hora mais tarde em Lisboa), que provocaram, na sua maioria, "pequenos danos".

 

Todas as situações ocorreram no grupo ocidental e central dos Açores, os que estiveram sob aviso vermelho por causa do vento no mesmo período.

"Todas essas ocorrências não registaram danos significativos, estando relacionadas na sua maioria com pequenos danos nos telhados das habitações, quedas de árvores e pequenas inundações. Todas elas tiveram a devida resposta pela entidades competentes", lê-se num comunicado do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

Nove dessas ocorrências ocorreram no Faial, quatro na Terceira, quatro em São Jorge, sete em São Miguel, uma no Pico, uma no Corvo e uma nas Flores.

O Instituro Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) baixou hoje, durante a madrugada, de vermelho para amarelo o aviso por causa do vento para as sete ilhas dos grupos ocidental e central dos Açores.

Todo o arquipélago está agora sob aviso amarelo por causa do vento.

Nas Flores e Corvo (grupo ocidental) o aviso vigora até às 06:00 (mais uma hora em Lisboa), no Pico, Faial, São Jorge, Graciosa e Terceira (grupo central) até às 08:00 e rm São Miguel e Santa Maria (grupo oriental) até às 06:00.

Por outro lado, por causa da agitação marítima, o grupo ocidental está com um aviso laranja até às 06:00 e o grupo oriental com um aviso amarelo até às 11:00.

Há ainda mais dois avisos amarelos para o grupo central, mas por causa da chuva e da trovoada, em vigor até às 06:00.

O aviso vermelho é o mais elevado dos avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco extremo. O laranja é o segundo mais grave de uma escala de quatro e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. O aviso amarelo, o terceiro mais grave, representa uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Segundo a meteorologista Rita Mota, da Delegação Regional dos Açores do IPMA, foi registada na estação do aeroporto da Horta, na ilha do Faial, uma "rajada máxima de 150 kms/hora entre as 20:30 e as 21:00 locais de quarta-feira".

No Corvo, a rajada máxima de vento, de 147 kms/hora, foi registada pelas 20:30 de quarta-feira, adiantou Rita Mota.

Devido às condições meteorológicas, quatro portos dos Açores estão encerrados a toda a navegação: Lajes e Madalena, na ilha do Pico, o porto da Casa, no Corvo, e o das Poças, nas Flores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.