Proteção Civil diz que protesto de bombeiros não põe em causa assistência

Proteção Civil diz que protesto de bombeiros não põe em causa assistência

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Jul de 2014, 17:49

O presidente do Serviço Regional de Proteção Civil dos Açores, José Dias, garantiu hoje que "não há razões para temer falta de assistência às populações" devido ao protesto dos bombeiros de Ponta Delgada.

"A garantia que eu tenho, e a exigência que eu tenho, por parte do comandante dos bombeiros de Ponta Delgada, é que não haverá qualquer razão para temer a falta de apoio do ponto de vista assistencial ou de socorro às populações", disse José Dias, em declaraçôes à Lusa.

Cerca de 50 bombeiros de Ponta Delgada promoveram esta quarta-feira  uma manifestação em que anunciaram que "apenas serão efetuadas as missões de socorro em situações urgentes", admitindo mesmo que a " assistência e o socorro às populações de Ponta Delgada e Lagoa poderá ser colocada em risco por carência de bombeiros".

Em causa está um protesto contra a atuação do presidente da corporação, dizendo os bombeiros que a situação se vai manter até Vasco Garcia se demitir.

Segundo José Dias assegurou que relativamente a "situações emergentes, urgentes e inclusive do ponto de vista operacional, não haverá qualquer tipo de alteração de procedimentos".

"Portanto, tudo está garantido dentro da sua normalidade como até agora", assegurou.

José Dias espera, no entanto, que a situação fique "rapidamente resolvida" para "serenar os ânimos" dentro do quartel dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada.

"Uma situação destas terá sempre alguns constrangimentos e espero que se resolva a contento de todas as partes e que se resolva rapidamente", disse.

O presidente da direção dos bombeiros, Vasco Garcia, remeteu declarações sobre esta situação para sexta-feira, durante uma conferência de imprensa agendada para as 11:30.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.