Projeto Desperdício Zero chega aos Açores para ajudar famílias carenciadas


 

Lusa/AO online   Regional   18 de Dez de 2015, 11:34

O projeto "Desperdício Zero" para recolher excedentes alimentares arranca em janeiro em Ponta Delgada e nesta primeira fase vai permitir doar refeições a famílias carenciadas das freguesias de São Pedro e São Roque.

"Numa primeira fase vamos eleger estas duas freguesias, as mais próximas e que foram consideradas áreas mais desprotegidas", disse à agência Lusa a presidente da Associação Seniores de São Miguel (ASSM), Leonor Anahory, instituição que aderiu ao movimento de âmbito nacional.

Segundo a responsável, a distribuição dos alimentos será diária, incluindo sábados e domingos, em coordenação com a Junta de Freguesia de São Pedro e ainda com o Centro Social de São Roque, entidades responsáveis por identificar as pessoas e famílias carenciadas, e também pela distribuição.

Leonor Anahory acrescentou que a recolha dos alimentos será feita por grupos de voluntários, entre as 22:00 e as 00:00, que ficarão também encarregues de acondicionar os alimentos que têm de ser distribuídos na manhã do dia seguinte.

De acordo com a presidente da Associação de Seniores, já aderiram ao projeto "31 restaurantes e três hotéis", mas a associação espera contar também com a adesão de mais parceiros e empresas, pelo que "o objetivo é estabelecer, no futuro, protocolos".

"É uma resposta social mais alargada na luta contra a fome", salientou a responsável, indicando que no início de janeiro será dada formação aos voluntários e o projeto inicia-se logo depois, mas o intuito é alargá-lo "a pouco e pouco" a mais freguesias.

"A nossa preocupação é que, estes alimentos, já confecionados pelas grandes superfícies, unidades hoteleiras e estabelecimentos onde há o pronto-a-comer, possam ser distribuídos pelas famílias que não tenham uma resposta social neste âmbito", sublinhou.

Leonor Anahory disse ainda que a ideia de estabelecer um protocolo com o projeto Desperdício Zero surge no âmbito dos programas para a cidadania da associação, informando que foi estabelecido uma parceria com a Câmara Municipal de Ponta Delgada, para cedência e adaptação das instalações, hoje inauguradas.

"Se tudo correr bem neste nosso primeiro teste iremos avançar para outras freguesias, mas primeiro há que ter alguma prudência nesta primeira fase", acrescentou, referindo ainda o envolvimento da sociedade, que ofereceu equipamentos para o espaço, como frigoríficos, máquinas de lavar louça ou caixas para acondicionar os alimentos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.