Projeto de reabilitação na comunidade já apoiou 3 mil pessoas na Praia da Vitória

Projeto de reabilitação na comunidade já apoiou 3 mil pessoas na Praia da Vitória

 

Lusa/AO online   Regional   9 de Jun de 2016, 15:47

A Câmara Municipal da Praia da Vitória desenvolve, desde 2008, um projeto de reabilitação na comunidade, destinado a crianças, jovens com necessidades especiais e idosos, que já apoiou cerca de 3 mil pessoas.

 

"A grande diferença está em colocar num único projeto e numa única equipa um conjunto de competências que são complementares e que, no todo regional e nacional, estão dispersas por diferentes instituições e organizações", salientou, hoje, em conferência de imprensa, o presidente da autarquia, Roberto Monteiro.

O projeto foi proposto à autarquia por uma jovem técnica de reabilitação psicomotora, em 2007, e conta atualmente com uma equipa de seis pessoas, que inclui ainda uma professora do primeiro ciclo, uma educadora de infância, uma licenciada em Ciências Psicológicas e duas assistentes sociais.

A intervenção decorre nas áreas de psicologia, psicomotricidade, neuropsicologia, intervenção precoce, psicopedagogia, alfabetização sénior e serviço social.

A equipa promove atividades como o desenvolvimento de competências de ensino com crianças do primeiro ciclo, a formação parental individualizada, a promoção de competências de empregabilidade para jovens com necessidades especiais ou a criação de condições de autonomia para idosos.

Para Roberto Monteiro, o serviço prestado diferencia-se pela proximidade e pela intervenção continuada junto das famílias e não apenas dos utilizadores.

"O trabalho que é feito é essencialmente preventivo, de acompanhamento e de proximidade. Grande parte das horas de trabalho são desenvolvidas junto do ambiente dos utilizadores do serviço", frisou.

Segundo o autarca, os resultados nem sempre são quantificáveis, mas o projeto está a dar frutos e a prova disso é o apelo das famílias para que continue.

"Falando, por exemplo, na questão do aproveitamento escolar, há muitas crianças que são acompanhadas por esta equipa que foram identificadas pelas próprias professoras como crianças que, se não tivessem um apoio complementar, iriam ficar afastadas do grupo de crianças da mesma idade", destacou, alegando que nesta matéria "mais de 85% das situações abrangidas" são casos de sucesso.

O serviço de reabilitação na comunidade tem um custo médio anual de 70.000 euros e apoiou em média 300 famílias em intervenção continuada, por ano, tendo alcançado já cerca de 3.000 pessoas.

De acordo com Roberto Monteiro, já há lista de espera para este serviço, pelo que a autarquia pretende reforçar os meios humanos e materiais.

O projeto "Reabilitação na Comunidade" venceu um prémio, na categoria de regiões autónomas, na gala anual de municípios de Portugal, organizada pela Universidade do Minho e pela Associação Nacional de Municípios.

Nesse sentido, a autarquia da Praia da Vitória vai criar uma parceria com o município do Funchal, na Madeira, para partilharem conhecimentos com os projetos apresentados, o da Praia da Vitória na área da reabilitação na comunidade e o do Funchal na área da revitalização do comércio tradicional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.