Projeto contra obesidade chega às praias dos Açores

Projeto contra obesidade chega às praias dos Açores

 

LUSA/AO online   Regional   26 de Ago de 2015, 14:30

O programa nacional "Peso da Saúde", que já percorreu perto de duas dezenas de praias no continente, chega hoje aos Açores para sensibilizar para o problema da obesidade e para a prevenção e tratamento

"Este projeto, que já passou por cerca de duas dezenas de praias, visa dar uma experiencia sensorial e de alguma forma explicar quais são os riscos do excesso de peso e da obesidade”, afirmou Miguel Arriaga, da Direção Geral de Saúde, em declarações à Lusa, frisando que a recetividade ao projeto, que arrancou a 13 de julho, "tem sido extraordinária".

Miguel Arriaga destacou o caráter "inovador" do projeto, porque permite uma proximidade à população através de "experiências sensoriais" e de forma articulada, para que "as pessoas compreendam os riscos associados sobretudo ao excesso de peso".

"O excesso de peso em Portugal é um problema de saúde pública, pois mais de 50% dos adultos sofrem excesso de peso e cerca de 14% da população já apresenta mesmo níveis de obesidade e, portanto, é algo que deve merecer a nossa reflexão e intervenção”, disse Miguel Arriaga, adiantando esperar que, nos Açores, o projeto tenha "a mesma adesão" que tem tido nas praias do continente.

O programa decorre nas praias e é dinamizado a partir de espaços interativos, numa tenda, percorrendo três etapas de atividades e onde estão três técnicos.

Segundo explicou Ana Macedo, médica responsável da Keypoint, que desenvolveu o programa, "numa primeira etapa, as pessoas respondem a um pequeno questionário e depois é feita uma avaliação dos vários parâmetros de composição corporal".

Na segunda etapa, é analisado o aumento do risco de doenças decorrentes da obesidade, como a diabetes ou a hipertensão arterial e é entregue a cada participante o seu relatório de risco com o objetivo de lhe facultar informação clara e útil.

A terceira etapa é “a mais diferente”, por ser uma “fase de simulação” em que as pessoas são convidadas a fazer atividades em duas situações: com um colete que imita o que é viver com mais 10 quilos, e como se se tivesse uma paralisia resultante de um AVC.

"As pessoas muitas vezes acham que o excesso de peso é uma questão muito individual, que tem a ver com o corpo, e têm pouco a ideia de que esta situação aumenta o risco de outras doenças", alertou Ana Macedo, salientando que o projeto pretende "criar uma consciência individual e social".

O "Peso da Saúde" vai estar, a partir de hoje à tarde e até quinta-feira, na Praia das Milícias, e, na sexta-feira e sábado, no Areal de Santa Bárbara, na Ribeira Grande, ilha de São Miguel.

As pessoas podem participar gratuitamente e, nos Açores, a iniciativa é desenvolvida com o apoio da direção regional de Saúde.

Segundo o diretor regional da Saúde, João Soares, citado numa nota do gabinete de apoio à Comunicação Social (GaCS) do executivo açoriano, "o combate e prevenção da obesidade são duas das principais medidas que integram o Programa Regional de Saúde 2014-2016, dadas as suas consequências na saúde e na qualidade de vida da população".

No início de setembro é apresentado em Lisboa o relatório resultante dos dados obtidos ao longo dos dois meses do programa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.