Projecto Laurissilva permite plantar 50 mil endémicas

Projecto Laurissilva permite plantar 50 mil endémicas

 

lusa   Regional   22 de Out de 2011, 14:30

O projeto Life Laurissilva Sustentável, para conservar e recuperar os habitats naturais de floresta de laurissilva e de turfeiras de altitude no nordeste de S. Miguel, Açores, já permitiu plantar 50.000 plantas endémicas, desde outubro de 2010.

“Tivemos uma boa recuperação”, sustentou Filipe Figueiredo, responsável pelos viveiros do projeto Life Laurissilva Sustentável e técnico da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), em declarações à Lusa à margem de uma ação de plantação de endémicas, com a ajuda de voluntários.

O projeto, para a conservação da floresta de laurissilva na Serra da Tronqueira e das Turfeiras do Planalto dos Graminhais, em S.Miguel, resulta de uma parceria da SPEA com a secretaria regional do Ambiente e do Mar e da Câmara Municipal da Povoação, financiado pelo programa Life+ da União Europeia.

Esta zona da ilha é a única parte do mundo onde vive o priolo, uma pequena ave que se encontra em risco de extinção.

Filipe Figueiredo adiantou que "desde outubro de 2010 já foram plantadas 50.000 plantas endémicas dos Açores em várias áreas na zona de proteção especial do Pico da Vara/Ribeira do Guilherme".

Essa operação de reflorestação foi possível "depois de retiradas plantas invasoras como a Conteira, mas essencialmente Incenso", explicou o técnico da SPEA.

Segundo Filipe Figueiredo, "o Incenso chega a atingir 10 metros de altura, e à sua volta não deixa crescer muitas plantas", daí que aquela espécie invasora "tem que ser retirada", tendo em vista o processo de recuperação do local.

"No ano passado, uma ação de voluntariado permitiu retirar da zona do Labaçal (início da estrada da Tronqueira) entre 100 a 200 Incensos, permitindo posteriormente a plantação, num ano, de cerca de 30.000 plantas endémicas no local", indicou o técnico da SPEA.

Hoje, "vamos continuar a reflorestar, no Labaçal, com voluntários que vão plantar cerca de 200 plantas", acrescentou.

Além da ação de reflorestação, os voluntários poderão conhecer o trabalho e funcionamento dos viveiros do projeto Life Laurissilva Sustentável, na Povoação, onde são produzidas plantas nativas dos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.