Justiça

Professor Bambo escapa a julgamento por decisão do TIC/Porto


 

Lusa / AO online   Nacional   2 de Fev de 2010, 14:40

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto decidiu não levar a julgamento o auto-intulado vidente professor Bambo, que estava acusado pela alegada prática de burla, disse esta terça-feira fonte da sua defesa.
Em causa está um caso investigado pela Divisão de Investigação Criminal da PSP, que culminou em 27 de Maio de 2008 com buscas em residências e consultórios do vidente nas cidades de Lisboa e Porto.

A operação policial apoiou-se em participações de 16 pessoas que se diziam visadas por Bambo, 15 das quais viriam a desistir de queixa, a troco de compensações financeiras.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.