Produtores de leite reivindicam "mais justiça nos preços pagos à produção"

Produtores de leite reivindicam "mais justiça nos preços pagos à produção"

 

Lusa/AO Online   Economia   1 de Set de 2016, 14:27

Cerca de 50 produtores de leite da região Norte do país concentraram-se hoje junto às instalações da cooperativa leiteira Agros para reivindicar "mais justiça nos preços pagos à produção".

Os empresários consideraram que o “setor está asfixiado” e defendem que o Governo deveria tomar mais medidas para mitigar as dificuldades que afetam vários produtores.

“Estão a cavar a sepultura para que a maioria das explorações fechem”, desabafou Manuel Vilaça, produtor de Braga, um dos responsáveis por este protesto, feito às portas da feira agrícola do Norte, Agrosemana, que decorre na Póvoa de Varzim.

O produtor, de 62 anos, deixou ainda uma forte crítica à indústria leiteira, considerando que existe uma enorme assimetria.

“Ao vermos a nossa indústria com lucros estrondosos de 44 milhões de euros ainda no ano passado e tal não ser distribuído com os produtores faz toda a diferença na nossa sobrevivência”, disse Manuel Vilaça.

Ao ministro da Agricultura, Capoulas Santos, que vai visitar a feira Agrosemana, onde estão concentrados os produtores, é pedido mais programas de apoio e, sobretudo, uma atenção especial aos pequenos produtores.

“Há uns anos deram-nos subsídios para abatermos animais e não produzirmos, agora só recebemos apoios à produção mediante as cabeças de gado que temos. Estamos numa situação dramática”, vincou o organizador desta mobilização.

O empresário lembrou ainda que, “se fosse reduzido o volume de leite importado pela indústria para ser usado por marcas nacionais, os produtores portugueses poderiam vender mais 20 milhões de litros por ano”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.