Aviação

Primeiro voo de serviços mínimos sai às 11:00

Primeiro voo de serviços mínimos sai às 11:00

 

Lusa / AO online   Regional   2 de Jul de 2010, 10:50

O primeiro voo que a SATA-Air Açores no cumprimento dos serviços mínimos estabelecidos para a greve de quatro dias dos tripulantes de cabine, hoje iniciada, sai de Ponta Delgada às 11:00.
Segundo uma fonte da companhia, depois de escalar a ilha das Flores, o Bombarqier Q200 da Sata (37 lugares) viaja para o Corvo, Faial e Ponta Delgada.

Os serviços mínimos fixados para o primeiro dia de paralisação, convocada pelo Sindicato do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), incluem uma outra saída de Ponta Delgada num Bombardier Q400 (80 lugares), às 13:00, com destino ao Pico, Terceira, Graciosa, São Jorge, Terceira e Santa Maria, com regresso a S. Miguel.

Segundo dados da SATA-Air Açores, a greve vai afectar 17000 passageiros, provocando o cancelamento de 220 voos programados.

Além das viagens entre as ilhas açorianas estão em causa, também, os voos realizados em equipamentos da Sata-Air Açores entre o Funchal e Porto Santo (Madeira), da Madeira para as Canárias e as ligações das ilhas para Faro.

O vice-presidente do SNPVAC, Henrique Martins, explicou que a paralisação visa obrigar a transportadora a cumprir o que está previsto no acordo de empresa em matéria de evolução na carreira profissional dos tripulantes de cabine.

Embora alegando tratar-se de “situações temporárias”, a Sata-Air Açores “tem vindo a substituir chefes de cabine por assistentes/comissários de bordo, em vez de criar novos postos de chefia”, referiu o dirigente sindical.

José Gamboa, porta-voz da companhia, reafirmou “não haver qualquer violação do acordo de empresa”, adiantando que a transportadora se disponibilizou em sede de negociações para estabelecer regras definidoras da substituição temporária de chefes de cabine.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.