Primeiro-ministro hoje no Qatar para captar novos investimentos em Portugal

Primeiro-ministro hoje no Qatar para captar novos investimentos em Portugal

 

Lusa/AO Online   Nacional   8 de Mai de 2017, 08:30

O primeiro-ministro faz hoje uma visita ao Qatar, reunindo-se com as mais altas autoridades políticas do país e com uma agenda virada para a captação de investimento externo e abertura de novos negócios para as empresas nacionais.

 

Durante a sua presença de 24 horas em Doha, António Costa estará acompanhado pelo secretário de Estado para a Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, e pelo novo presidente da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), Luís Castro Henriques.

Na parte da manhã, o primeiro-ministro será recebido pelo emir do Qatar, Tamim bin Hamad bin Khalifa Al Thani, que fará uma visita de Estado a Portugal a 04 e 05 de julho, e reúne-se depois com o seu homólogo, Abdullah bin Nasser bin Khalifa Al Thani.

Após o programa institucional, o primeiro-ministro terá um encontro com a Câmara do Comércio do Qatar e com a Associação Empresarial do Qatar - duas instituições consideradas importantes num país que tem uma economia baseada no petróleo e, sobretudo, no gás, e que procura diversificar as suas áreas de investimento no mercado externo, principalmente através da aquisição de ativos e de compra de dívida soberana de outros países.

Na área económica, o objetivo do Governo será o de procurar captar de investimento de empresas do Qatar para setores como o turismo, a construção, ligações áreas ou aquisição de vistos Gold e, em simultâneo, conseguir a entrada de empresas portuguesas em projetos de construção de infraestruturas.

O Qatar é um país com uma presença económico-financeira "discreta", mas em crescimento em Portugal, sendo apontados como exemplos dessa realidade as suas participações de 2,27% no capital da EDP, o investimento na Vinci e, mais recentemente, o projeto de hotel do grupo W no Algarve (de quase 300 milhões de euros).

A visita de António Costa ao Qatar, na perspetiva do executivo de Lisboa, poderá permitir a expansão de negócios, para além do turismo, em áreas como a construção civil, obras públicas, agroalimentar, energia e saúde.

Neste processo de expansão das relações comerciais entre os dois países, está previsto que em 2018 passe a haver um voo direto entre Lisboa e Doha, da Qatar Airways, bem como a abertura pela empresa BIMTEC (ramo da construção, engenharia e projetos) de uma representação em Portugal, tendo em vista funcionar como plataforma para o resto da Europa e América do Norte.

A meio da tarde, António fará uma visita à Fundação Qatar, liderada por uma das irmãs do emir, a sheika Hindt Al-Thani - encontro que acontecerá logo após uma audiência com a mulher que é considerada a mais poderosa deste país do Médio Oriente, a sheika Mozah Al Missned, a mãe do emir.

"Na Fundação do Qatar farei um discurso com particular incidência no valor estratégico da comunidade de países de língua portuguesa e sobre as potencialidades económicas que esse fator linguístico apresenta. Congratulamo-nos com o papel desenvolvido pela Fundação Qatar na promoção da língua portuguesa", antecipou António Costa em entrevistas a dois jornais diários do Qatar.

Um encontro com a comunidade portuguesa, que o primeiro-ministro considerou ser a imagem do Portugal moderno, porque constituída sobretudo por jovens quadros, será o último ponto do programa e acontecerá logo depois de participar na cerimónia do Dia da Língua Portuguesa na Universidade Hamad Bin Khalifa.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.