Primeiro-ministro espera que Comissão Europeia não contabilize efeito Banif no défice

Primeiro-ministro espera que Comissão Europeia não contabilize efeito Banif no défice

 

Lusa/AO Online   Economia   30 de Mar de 2016, 16:24

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje esperar que a Comissão Europeia não considere a operação do Banif nas contas públicas, permitindo que o défice orçamental de 2015 se mantenha na meta dos 3% do PIB.

 

Em resposta a uma pergunta da deputada e líder do CDS-PP Assunção Cristas, no debate quinzenal no parlamento, António Costa afirmou que o ex-comissário europeu dos Assuntos Económicos Olli Rehn tinha o entendimento de que "operações desta natureza não deveriam ser qualificadas para efeitos de procedimento por défice excessivo".

"Espero que a Comissão Europeia mantenha esse entendimento", disse António Costa, lembrando os números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e que situam o défice orçamental de 2015 nos 4,4 % do PIB.

Sem o impacto da operação de resolução do Banif, o défice teria ficado nos 3%, disse Costa, suscitando reações na bancada do CDS-PP e do PSD: "`Ah´ o quê, não percebo esses ‘Ah´. Se é de satisfação o meu mérito é pequeno, só se deve a 20 dias e 345 dias devem-se ao mérito da senhora deputada", respondeu.

A líder do CDS-PP, que fez pela primeira vez o pedido de esclarecimento que cabe à bancada nos debates quinzenais, tinha começado por afirmar que "para as famílias portuguesas é muito relevante saber se Portugal saiu ou não do procedimento por défice excessivo".

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.