Primeiro-ministro diz que o SNS é para manter "bem vivo"


 

Lusa / AO online   Nacional   26 de Jul de 2010, 18:50

O primeiro-ministro, José Sócrates, garantiu em Barcelos o empenho governamental em manter “bem vivo” o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e criticou os que o querem “fazer recuar”.
O SNS, disse o chefe do Governo, “é hoje um serviço que pede meças internacionalmente. Fazer recuar o SNS não é uma proposta realista. Trata-se apenas de uma proposta que tem tudo de ideológica e que nenhum bem traria ao país”.

“Quero, com clareza, manifestar a minha oposição a um recuo do SNS”, acrescentou.

José Sócrates nunca referiu o destinatário das suas críticas, que surgem depois de o PSD ter proposto, no âmbito de um seu projecto de revisão constitucional, que se acabasse com o SNS “tendencialmente gratuito”.

O chefe do Governo esteve em Aborim, Barcelos, aonde acompanhou a ministra da Saúde, Ana Jorge, na inauguração de uma nova extensão de Saúde e no lançamento de uma Unidade de Saúde Familiar (USF).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.