Islândia

Presidente islandês recusa ratificar acordo de reembolso


 

Lusa / AO online   Economia   5 de Jan de 2010, 10:17

O presidente islandês, Olafur Ragnar Grimsson, anunciou esta terça-feira que recusava ratificar o acordo de reembolso dos clientes do banco Icesave e que o iria submeter a referendo.
A lei Icesave destina-se a reembolsar perto de quatro mil milhões de euros avançados pelo Reino Unido e Holanda para indemnizar mais de 300 000 cidadãos lesados pela falência do banco.

«Decidi, com base no artigo 26 da Constituição, submeter a nova lei à nação», declarou o presidente.

A lei foi adoptada a 31 de Novembro por uma curta maioria dos deputados, enquanto que a população se opôs ao diploma. Uma petição recolheu mais de 40 000 assinaturas, de acordo com os seus organizadores, ou seja mais de 10 por cento dos 320 000 habitantes da ilha no Atlântico norte.

O texto prevê o pagamento faseado até 2024 de cerca de 3,8 mil milhões de euros, ou seja o equivalente a 40 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) anual da ilha, arruinada pelo colapso dos bancos em Outubro de 2008.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.